Últimas notícias:

Loading...

‘CINEfoot Mulheres’: futebol feminino é tema de mostra de cinema

Público confere gratuitamente 16 filmes, além de debates, masterclass, podcast e seminário ⚽

Ouça este conteúdo

Até 08 de novembro de 2020

Quinta - Sexta - Sábado - Domingo

24 horas

Quer saber tudo sobre a participação feminina no futebol? Então não perca a mostra online “CINEfoot Mulheres”, que exibe 16 longas e curtas-metragens do Brasil, Nepal, Itália e Suécia, além de realizar uma masterclass, um seminário, um podcast e uma série de debates.

CINEfoot Mulheres - futebol feminino
Crédito: Reprodução“Sunakali” é um filme do Nepal que está no “CINEfoot Mulheres”

O evento acontece entre os dias 5 e 8 de novembro em várias plataformas. Para conferir os filmes, basta acessar o Looke. Duas mesas e as lives de abertura e encerramento são transmitidos pelo YouTube do Museu do Futebol. Para ver a programação completa, acesse o site do “CINEfoot Mulheres”. Já o podcast “Cinefoot Mulheres – Mineiras F.C.” está disponível nos principais tocadores.

Um dos destaques é o longa “Futebol Para Melhor ou Para Pior” (2017), da diretora sueca Inger Molin. Trata-se de um documentário sobre o FC Rosengård, um dos melhores clubes de futebol feminino do mundo. Porém, enfrentou um ano dramático com vitórias e derrotas da equipe dentro e fora do campo. Nos bastidores, destaca-se a luta do clube para sobreviver em uma situação econômica difícil. Estrelando Marta e Therese Sjögran.

CINEfoot Mulheres
Crédito: ReproduçãoAssista ao longa “Futebol Para Melhor ou Para Pior” no “CINEfoot”

Diretamente do Nepal, o documentário “Sunakali” (2014), de Bhojraj Bhat, fala sobre a equipe de futebol feminino de Mugu e sua jornada no campeonato nacional. A região é uma das menos desenvolvidas do país, com a taxa de analfabetismo de mulheres chegando a 90%, de acordo com o Censo de 2011.

No documentário “Minas do Futebol” (2017), do cineasta paulista Yugo Hattori, o público descobre o que acontece quando meninas ganham um campeonato masculino contra grandes times como o Corinthians e o São Paulo.

Entre os curtas, “Jogo Truncado” (2016), de Caroline Neumann e Guilherme Agostini Cruz, discute a luta pela diversidade e respeito dentro do futebol brasileiro, a partir dos movimentos de torcedores contra a homofobia e o sexismo nos estádios.

O “CINEFOOT Mulheres” nasce em um momento de intensa mobilização de atletas, treinadoras, gestoras, instituições, lideranças e profissionais de diversas áreas por valorização, visibilidade, equidade, investimentos e estrutura sólida para o desenvolvimento sustentável do futebol praticado por mulheres no Brasil.

E veja só quem são algumas das convidadas do evento: Cristiane Rozeira ( a maior artilheira do futebol feminino na história dos Jogos Olímpicos), Aline Pellegrino (ex-jogadora de seleção brasileira e responsável pela coordenação de competições femininas da Confederação Brasileira de Futebol (CBF)), Lina Chamie (diretora de diversos longas sobre futebol) e Aira Bonfim (pesquisadora que resgata a verdadeira história do futebol no Brasil, ajudou a implementar Centro de Referência do Futebol Brasileiro).

Ainda tem mais mulheres poderosas! Lu Castro (jornalista especializada em futebol de mulheres), Silvana Goellner (pesquisadora sobre gênero, esporte e futebol feminino) e Emily Lima (ex-jogadora de seleção brasileira, foi a primeira mulher a ser Técnica da Seleção Brasileira de Futebol Feminino, é atualmente Técnica de Seleção de Futebol Feminino do Equador) também marcam presença no festival.

Para a pesquisadora Aira Bonfim, a importância do “CINEfoot Mulheres” é mostrar a história dessas guerreiras que entraram em uma área machista e misógina e tiveram sucesso. São narrativas que nunca foram reveladas ao longo dos mais de 100 anos de história do futebol.

Quer curtir outros programas online? Então veja essas dicas:

 

Agência Fática

Em parceria com Agência Fática

A Fática é uma agência de comunicação especializada em produzir conteúdos sobre cultura em suas diferentes linguagens.