Nova exposição no MASP aborda questões políticas e sociais

Em parceria com o Sesc, museu apresenta mostra panorâmica sobre a obra de Anna Bella Geiger

Por: Redação

Até 01 de março de 2020

Terça - Quarta - Quinta - Sexta - Sábado - Domingo

MASP: terça, das 10h às 20h; quarta a domingo, das 10h às 18h

Sesc Av Paulista: terça a sábado, das 10h às 22h; domingo, das 10h às 19h

A nova exposição no MASP vai acontecer em parceria com o Sesc Avenida Paulista. A mostra que vai ocupar os dois centros culturais é uma panorâmica sobre a obra de Anna Bella Geiger (Rio de Janeiro, 1933).

A expo aborda diversos períodos da trajetória da artista, incluindo trabalhos desde a década de 1950 até os anos 2000.

obra Brasil nativo_Brasil alienígena, 1976-1977(5) de Anna Bella Geiger na nova exposição do masp
Crédito: ReproduçãoBrasil nativo/Brasil alienígena, 1976-1977

Intitulada “Anna Bella Geiger: Brasil nativo/Brasil alienígena“, a exposição no MASP e no Sesc toma emprestado o título de uma série importante da artista, de 1977, em que ela aborda questões políticas, sociais e antropológicas.

‘O PASQUIM 50 ANOS’ FAZ HOMENAGEM AO REVOLUCIONÁRIO JORNAL CARIOCA

O trabalho Brasil nativo/Brasil alienígena vai ser utilizado como eixo condutor da mostra e apresenta obras que discutem criticamente a história e a realidade social do país atravessadas por uma perspetiva e narrativa autobiográfica.

Entre os temas sociais abordados na exposição no MASP, estão passado colonial, identidade nacional, representação dos povos indígenas e questões ecológicas.

obra Brasil nativo_Brasil alienígena, 1976-1977(5) de Anna Bella Geiger na nova exposição do masp
Crédito: ReproduçãoHistoria do Brasil Little Boys Girls, 1975

No MASP, a exposição reúne trabalhos de diferentes períodos da artista:

  • As representações do interior do corpo humano, do período Visceral, com as gravuras (anos 1960);
  • As apropriações de elementos da cartografia, da geografia e da matemática, nas séries de Mapas (anos 1970-80);
  • Equações (anos 1970-80);
  • Rolinhos (anos 1990-2000);
  • Os conjuntos de cadernos com referências a materiais didáticos (anos 1970);
  • Diferentes obras da série Burocracia (anos 1970-2000);
  • E um conjunto de trabalhos em pintura, da série Macios (anos 1980).
obra Brasil nativo_Brasil alienígena, 1976-1977(5) de Anna Bella Geiger na nova exposição do masp
Crédito: ReproduçãoBrasil nativo/Brasil alienígena, 1976-1977

Já no Sesc Avenida Paulista, são remontadas três instalações audiovisuais históricas da artista:

  • Friso, uma mesa e vídeos macios, apresentada uma única vez na 16ª Bienal de São Paulo (1981);
  • Circumambulatio, trabalho criado especialmente para uma exposição no Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro, em 1972;
  • Indiferenciados, elaborado para uma grande mostra de Anna Bella Geiger no Paço Imperial, no Rio de Janeiro, em 2001.

A exposição no MASP e no Sesc fica aberta ao público de terça a domingo, nos dois lugares, de 29 de novembro até 1º de março de 2020.

Na unidade do Sesc, a entrada é gratuita todos os dias, das 10h às 22h, e aos domingos, até às 19h. Já no museu, apenas às terças a entrada é livre, que é quando o espaço fica aberto das 10h às 20h.

Nos outros dias, a exposição no MASP tem entrada até R$ 40, e visitação das 10h às 18h. Os ingressos podem ser comprados pela internet neste link.

Mais exposições para você!