‘Festival Varilux de Cinema Francês’ ocupa 10 cinemas do RJ

São 18 filmes para conferir com toda a segurança nas salas tradicionais da Cidade Maravilhosa

Ouça este conteúdo

Um dos mais tradicionais festivais de cinema do país volta a ter uma edição presencial! Entre os dias 19 de novembro e 3 de dezembro, 10 cinemas no Rio de Janeiro recebem a programação do “Festival Varilux de Cinema Francês”.

Festival Varilux de Cinema Francês, RJ
Crédito: ReproduçãoJuliette Binoche estrela a comédia “A boa esposa”

São 18 longas-metragens, sendo 17 inéditos e produzidos entre 2019 e 2020, e um super clássico: “Acossado” (1960), obra-prima de Jean-Luc Godard com roteiro de François Truffaut que vai celebrar os 60 anos da Nouvelle Vague. Esse importante movimento francês, inclusive, ganha uma mostra de curtas super especial no evento. Saiba mais aqui.

Na trama desse longa divisor de águas, Michel Poiccard, um criminoso obcecado por Humphrey Bogart, rouba um carro, mata um policial e vai para Paris, onde conhece Patricia Franchini, uma linda garota americana que vende jornais na Champs-Élysées. Poiccard tenta persuadi-la a fugir com ele para a Itália, sem lhe contar que é um foragido da justiça.

Veja só esse trailer incrível:

Você ainda pode conferir dramas, comédias, suspenses, uma animação e um documentário no “Festival Varilux”. Para ver a programação completa, acesse o site oficial do evento. Se quiser ver especificamente o que vai rolar no Rio de Janeiro, entre neste link aqui. As informações são atualizadas aos poucos.

Os cinemas participantes são apenas aqueles que estão seguindo todos os protocolos de segurança exigidos pelas autoridades: Cine Casal Barra Point, Cine Santa, Cine Laura Alvin, Kinoplex Fashion Mall, Estação Net Gávea, Estação Net Ipanema, Estação Net Rio, Cinépolis Rio Design Barra, Cinépolis Lagoon e Espaço Itaú de Cinema Botafogo. Em relação ao valor dos ingressos, cada exibidora estipula um preço.


#DicaCatraca: sempre lembre de usar a máscara de proteção, andar com álcool em gel e sair de casa somente se necessário! Caso pertença ao grupo de risco ou conviva com alguém que precise de maiores cuidados, evite passeios presenciais. A situação é séria! Vamos nos cuidar para sair desta pandemia o mais rápido possível. Combinado? ❤


  •  O que assistir no “Festival Varilux de Cinema Francês”

A animação “A famosa invasão dos ursos na Sicília” (2019) é uma fábula ecológica inspirada na novela de Dino Buzzati dirigida pelo ilustrador e autor de histórias em quadrinhos Lorenzo Mattotti. O filme ganhou o Prêmio da Fondation Gan pour le Cinéma.

Tudo começa quando, Tonio, o filho do rei dos ursos, é capturado por caçadores nas montanhas da Sicília. Alegando o rigor de um inverno que ameaça matar de fome o seu povo, o rei decide então invadir a planície habitada pelos homens. Com ajuda de seu exército e de um mágico, ele consegue obter a vitória e acaba por reencontrar Tonio. Porém logo chega à conclusão de que o povo dos ursos não foi feito para viver no país dos homens.

Quer refletir sobre o mundo onde vive? Então assista ao documentário “O Capital no Século XXI” (2020), dirigido por Justin Pemberton e Thomas Piketty.

Trata-se de uma adaptação do livro homônimo de Thomas Piketty, que vendeu mais de 25 milhões de exemplares. Intercalando referências à cultura pop com intervenções dos mais influentes especialistas de nossa época, o longa propõe uma viagem através da história moderna de nossas sociedades. A obra contrapõe riqueza e poder de um lado e progresso social e desigualdades do outro.

A musa Juliette Binoche também marca presença no Festival “Varilux de Cinema Francês”. Ela é a estrela da comédia “A Boa Esposa” (2019), de Martin Provost. O filme aborda a emancipação feminina ao contar a história de Paulette Van Der Beck, cuja profissão é ensinar as mulheres a cuidar do lar e a se curvar aos deveres conjugais sem se queixar em uma escola de vida doméstica.

Todas as suas certezas ficam abaladas ao se ver viúva e arruinada. Será o efeito da volta de seu primeiro amor ou o vento da liberdade de maio de 68? E se a esposa cordata se transformasse numa mulher livre?

Já no drama “A garota da pulseira” (2020), de Stéphane Demoustier, o público conhece os desafios enfrentados por Lisa, uma jovem de 18 anos que acaba de fazer o exame para ingressar na universidade. Porém, há dois anos ela usa uma pulseira, pois é acusada de ter assassinado sua melhor amiga.

Outro destaque do “Festival Varilux de Cinema Francês” é a mais recente produção do consagrado diretor François Ozon, “Verão de 85” (2020), que esteve na seleção do Festival de Cannes.

Na trama, Alexis, que tem 16 anos, se aventura no mar na costa da Normandia e é salvo heroicamente de um naufrágio por David, de 18 anos. Alexis acaba de encontrar o amigo dos seus sonhos. Porém este sonho durará mais do que um verão? O verão de 1985.

Esse é apenas um pequeno gostinho do que é o evento este ano. Para organizar a agenda, acesse o site do festival. Também é possível acompanhar as novidades pelo Facebook @variluxcinefrances e pelo Instagram @variluxcinefrances.

Veja outras atrações culturais para aproveitar na Cidade Maravilhosa em segurança:

 

Agência Fática

Em parceria com Agência Fática

A Fática é uma agência de comunicação especializada em produzir conteúdos sobre cultura em suas diferentes linguagens.

Compartilhe: