História de Malala vira peça com trilha sonora de Adriana Calcanhotto

Espetáculo infantil 'Malala, a menina que queria ir para a escola' chega a São Paulo após grande sucesso no Rio

Por: Redação Comunicar erro
Até
20
de outubro 2019
Sábado - Domingo
Às 15h

A história real e comovente de Malala Yousafzai vai inspirar pais e filhos a acreditarem no poder transformador da educação por meio do espetáculo “Malala, a menina que queria ir para a escola”.

cena do espetáculo malala, a menina que queria ir para a escola
Crédito: Ricardo BorgesEspetáculo “Malala, a menina que queria ir para a escola” estreia em São Paulo

Idealizado pela atriz Tatiana Quadros e com canções originais de Adriana Calcanhotto, a peça é a primeira adaptação teatral do livro-reportagem homônimo da premiada escritora e jornalista Adriana Carranca.

A história narra a viagem da jornalista Adriana Carranca ao Paquistão, dias depois do atentado à vida de Malala por membros do Talibã, por defender o direito de meninas à educação.

espetáculo infantil sobre Malala fica em cartaz entre 28 de setembro e 20 de outubro, no Teatro Procóprio Ferreira. As sessões acontecem de sábado e domingo, sempre às 15h.

elenco do espetáculo malala a menina que queria ir para a escola
Crédito: Ricardo GomesPeça infantil é baseada no livro homônimo da jornalista Adriana Carranca e conta com trilha sonora original de Adriana Calcanhotto

OLHA SÓ: CCBB RECEBE MOSTRA DE TEATRO INFANTIL AO AR LIVRE E COM ENTRADA GRÁTIS

Para garantir seu ingresso, basta ir à bilheteria do teatro ou comprar pela internet clicando aqui. Eles têm valores até R$ 90, na área premium, e até R$ 50, na plateia comum.

Quem é Malala?

Malala Yousafzai nasceu em Mingora, a maior cidade do Vale do Swat, na província de Khyber-Pakhtunkhwa do Paquistão. A paquistanesa cresceu entre os corredores da escola de seu pai, Ziauddin Yousafzai, e era uma das primeiras alunas da classe.

malala com um hijab vermelho e verde
Crédito: Oli Scarff/Getty ImagesMalala é a mais jovem ganhadora do Nobel da Paz

Quando tinha dez anos viu sua cidade ser controlada por um grupo chamado Talibã. Eles vigiavam o vale noite e dia, e impuseram muitas regras. Proibiram a música e a dança, baniram as mulheres das ruas e determinaram que somente os meninos poderiam estudar.

Mas Malala foi ensinada desde pequena a defender aquilo em que acreditava e lutou pelo direito de continuar estudando.

Em 9 de outubro de 2012, aos 15 anos, quando voltava de ônibus da escola, Malala sofreu um atentado a tiro, em retaliação a sua luta pelo direito feminino à educação.

Em 2014 tornou-se a mais jovem vencedora do Prêmio Nobel da Paz. Em 2018, a paquistanesa veio ao Brasil anunciar investimento em três projetos brasileiros em prol da educação.

Dica de programação pra toda a família!

Todo segundo do mês, Pinacoteca conta com jogos educativos e espetáculo criado pelo diretor musical do Cocoricó, confira tudo na matéria sobre o PinaFamília!