Últimas notícias:

Loading...

Mergulhe no universo fantástico de Terry Gilliam em mostra grátis

CCBB SP exibe 28 filmes do cineasta, bem como documentários sobre ele. Saiba tudo:

Por: Redação

Até 02 de maio de 2022

Segunda - Quarta - Quinta - Sexta - Sábado - Domingo

Em diversos horários

Está em cartaz no CCBB SP uma super mostra de cinema. “Terry Gilliam – O Onírico Anarquista” explora o universo fantástico e até divertido desse conceituado cineasta, ator e animador norte-americano. E o melhor: é gratuita!

Até o dia 2 de maio, o público tem acesso a 28 filmes do diretor, além de documentários sobre ele. Para garantir sua sessão pipoca, basta reservar o ingresso neste link aqui. Trata-se da mais abrangente retrospectiva já feita no Brasil a respeito de Gilliam.

O Mundo Imaginário do Doutor Parnassus, Terry Gilliam
Crédito: Reprodução/ Filme O Mundo Imaginário do Doutor Parnassus | Sinny Assessoria e Comunicação“O Mundo Imaginário do Doutor Parnassus, Terry Gilliam” é um dos filmes da mostra

O evento ainda conta com várias atividades paralelas – como palestra, debate e curso – além de exibir três filmes online pela plataforma Wurlak, dois deles com recursos de acessibilidade.

Para assistir a essas produções virtualmente, basta acessar o site e clicar na imagem do cartaz. Não é preciso cadastro. Os trabalhos ficam disponíveis entre os dias 12 de abril, às 13h, e 2 de maio, às 23h59.

  • O que esperar da mostra “Terry Gilliam – O Onírico Anarquista”?

Para os cinéfilos, o interessante do evento é que não são exibidos apenas os longas-metragens do diretor. Estão na programação cinco curtas, incluindo algumas raridades, como “Storytime” (1968), a primeira obra dirigida por ele.

É impossível falar Terry Gilliam e não pensar em Monty Python. Único integrante norte-americano do grupo de comédia britânico, ele foi o responsável tanto pelas sequências de animação do programa televisivo “Monty Python’s Flying Circus” quanto pela direção de obras como “O sentido da vida” (1983) e “Em busca do cálice sagrado” (1975). Claro que você confere todas essas preciosidades na mostra!

Gosta de uma ficção científica premiada? Então uma boa pedida é “Os 12 macacos” (1996). Na narrativa, um condenado do ano de 2035 é enviado de volta no tempo para descobrir a causa de um vírus que acabou com quase toda a população do planeta. Os poucos sobreviventes moram em abrigos subterrâneos.

O longa levou o Globo de Ouro na categoria Melhor Ator Coadjuvante para Brad Pitt, que também foi indicado ao Oscar. No elenco também estão Bruce Willis, Madeleine Stowe e Christopher Plummer.

 

O icônico “Brazil, o filme”(1985), é outro que compõe a seleção da mostra. Na trama, Sam Lowry vive em um Estado futurista totalitário controlado pelos computadores e pela burocracia. Todos são governados por fichas e cartões de crédito. Em meio à opressão, Sam se apaixona por Jill Layton, uma terrorista.

A obra ganhou dois prêmios BAFTA, nas categorias Melhores Efeitos Visuais e Melhor Design de Produção, e dois Los Angeles Film Critics Association, como Melhor Diretor e Melhor Filme. E ainda concorreu ao Oscar de Roteiro!

Brazil, O Filme, Terry Gilliam
Crédito: Reprodução/ Brazil - O Filme | Sinny Assessoria e Comunicação“Brazil – O Filme” é outra das preciosidades da mostra

Nesse filme, inclusive, é possível encontrar alguns elementos bem marcantes da trajetória de Terry Gilliam. De acordo com Christian Caselli, um dos curadores da mostra, seu trabalho tem um tom de distopia moderna, mostrando o pesadelo da contemporaneidade como uma sociedade soterrada pela burocracia e a opressão.

Muitos de seus personagens se sentem presos a instituições que aniquilam a liberdade individual, mas ainda têm a possibilidade de sonhar ou lutar contra essas forças.

Mas se você está procurando algo menos sombrio, que tal assistir ao “O mundo imaginário do Doutor Parnassus” (2009), último filme de Heath Ledger (1979-2008)?

Repleto de magia, o longa conta a história do líder de um espetáculo artístico que guarda um segredo obscuro: ele negociou a alma de sua filha com o diabo. Agora, essa entidade perversa voltou para cobrar o acordo e Parnassus precisa coletar cinco almas para salvar a jovem.

A última produção de Terry Gilliam, “O homem que matou Dom Quixote” (2019), também pode ser conferida até o dia 2 de maio no CCBB SP. Na trama, um velho sapateiro espanhol que acredita ser Dom Quixote confunde Toby, um arrogante diretor de comerciais, com seu escudeiro Sancho.

Ao longo de suas hilárias e cada vez mais insanas aventuras, Toby se vê preso nas absurdas alucinações do sapateiro, ao mesmo tempo em que é forçado a confrontar as trágicas consequências de um filme que fez em sua juventude e que destruiu a vida de um pequeno vilarejo na Espanha.

Quem quiser se aprofundar em outros aspectos do trabalho desse diretor, pode curtir os documentários “Life of Python” (1990), de Michael Redhead, sobre os 20 anos do Monty Python; e “Perdido em La Mancha” (2002), de Keith Fulton e Louis Pepe, cujo tema é a primeira tentativa do diretor de filmar “O Homem que Matou Don Quixote”, em 2000, e se transformou num verdadeiro pesadelo.

E esses são apenas alguns detaques. Tem MUITO mais rolando nesse evento lindo!

Demais essa mostra no CCBB SP, não? Para conferir a programação completa, acesse este link aqui.


#VivaACidadeNaResponsa: ao comparecer aos eventos, não se esqueça de levar o seu passaporte de vacinação. Sempre lembre de usar a máscara de proteção, andar com álcool em gel e sair de casa somente se necessário! Caso pertença ao grupo de risco ou conviva com alguém que precise de maiores cuidados, evite passeios presenciais. A situação é séria! Vamos nos cuidar para sair desta pandemia o mais rápido possível. Combinado? 💚


Fique ligado(a)! Por conta do novo aumento de pessoas contaminadas pelo Coronavírus, muitos eventos têm sido adiados ou cancelados. Para não deixar de aproveitar seu rolê, antes de sair de casa, confirme nos sites, bilheterias, teatros e plataformas de vendas de ingressos se não ocorreram alterações na sua atração.

Aproveite e veja outros rolês legais por SP:

?>