Causando
Causando

Causando

Campanhas oferecem ovos de chocolate a doadores de sangue

Hemocentros estão com estoque em nível crítico e empresas criam formas de agradecer quem se dispõe a sair do isolamento para doar

A falta de doadores de sangue, devido à pandemia do novo coronavírus, levou os estoques dos hemocentros a níveis críticos. Para solucionar esse problema, marcas e organizações encontram formas criativas – e doces – de levar pessoas aos postos de coleta.

Catraca Livre criou o projeto Causando, apoiado pelo Carrefour, para mostrar como as marcas desenvolvem e assumem causas.

Kopenhagen e Brasil Cacau, pertencentes ao Grupo CRM, são duas delas. Ambas têm distribuído ovos de Páscoa a quem se dispõe a doar sangue.

Campanha falta doadores de sangue Kopenhagen
Crédito: Divulgação/KopenhagenKopenhagen busca estimular doação de sangue com doação de ovos de Páscoa

No caso da Kopenhagen, foi feita uma parceria com o Banco de Sangue Paulista, que recebeu 2.000 ovos de chocolate. Eles serão entregues a quem for ao hemocentro (Rua Dr. Alceu de Campos Rodrigues, 46, 14º andar, São Paulo) até o dia 12 de abril para, claro, doar sangue.

Mas atenção: os ovos são limitados a um por pessoa e serão entregues até durarem os estoques. E, antes de sair de casa, é preciso fazer o agendamento da doação no site.

Campanha falta doadores de sangue Kopenhagen
Crédito: Divulgação/KopenhagenJuntas, empresas doarão 19 mil ovos de chocolate

A marca vai entregar ainda 7.000 ovos, que serão distribuídos entre médicos e enfermeiros do Incor (Instituto do Coração do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo) e do Hospital Municipal Dr. Moysés Deustch (Einstein M’Boi Mirim).

A ação da Brasil Cacau previu também 2.000 ovos para as primeiras pessoas que fossem, a partir do dia 27 de março, fazer doação de sangue no Hemocentro da Santa Casa de São Paulo. Segundo a assessoria de imprensa da marca, a ação continuava ativa até o meio-dia de 2/4, já que ainda haviam chocolates a ser entregues.

Para ser um doador de sangue e agendar horário, é preciso consultar o site do hemocentro. Lá estão as regras adotadas e o que deve ser feito em tempos de Covid-19.

Campanha falta doadores de sangue Kopenhagen
Crédito: Divulgação/KopenhagenFalta de doadores de sangue deixa hemocentros em estado crítico

A Brasil Cacau também vai doar a quem está na linha de frente de combate à pandemia. Profissionais da área de saúde do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo receberão 8.000 ovos de Páscoa nos dias 7 e 8 de abril.

As campanhas, cocriadas pelas agências Artplan e Ginga, receberam a hashtag #AdoceAVidaDeAlguém. Visam agradecer doadores de sangue que se dispõem a sair do isolamento para abastecer os hemocentros e os profissionais que trabalham no enfrentamento da Covid-19.

Entidades contra a falta de doadores de sangue

A Sbait (Sociedade Brasileira de Atendimento Integrado ao Traumatizado) também se mobilizou. Fez uma campanha, desenvolvida pela comunicação interna da organização, para incentivar as pessoas a ficarem em casa, com uma única exceção: doar sangue.

Campanha Sbait - Doação de Sangue
Crédito: Divulgação/SbaitSbait elaborou cinco peças para a campanha

Segundo a sociedade, devido ao novo coronavírus, as doações caíram muito e alguns bancos já estão em situação crítica. A corrida é para abastecer os estoques dos hemocentros antes de a pandemia atingir o pico no Brasil.

Divulgada nas redes sociais, a campanha Fique em Casa tem cinco peças. Quatro delas falam sobre proteção: de si mesmo, de quem amamos, de idosos e de profissionais que não podem parar, como médicos, enfermeiros, jornalistas, pessoal da limpeza dos hospitais, funcionários de supermercados e farmácia.

Campanha Sbait - Doação de Sangue
Crédito: Divulgação/SbaitProfissionais que estão na linha de frente de combate à pandemia foram contemplados

A última pede para as pessoas doarem sangue. A mensagem é: fique em casa, mas abra essa exceção e depois volte para a segurança do seu isolamento.

Campanha Sbait - Doação de Sangue
Crédito: Divulgação/SbaitFique em casa e só abra exceção para doação de sangue

Como fazer sua doação

O mundo mudou após a Covid-19, incluindo a doação de sangue. No dia 27 de março, a Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) e o Ministério da Saúde divulgaram novas orientações para quem quer colaborar.

Entre as recomendações:
– Candidatos que estiveram em países com transmissão local de do novo coronavírus têm de esperar 14 dias após a chegada da viagem;
– Pessoas que tiveram diagnóstico de infecção pelo novo coronavírus serão consideradas inaptas por um período de 30 dias após a completa recuperação da doença;
– Candidatos que tiveram contato, nos últimos 30 dias, com pessoa com diagnóstico de Covid-19 devem esperar 14 dias após o último contato.

O ideal é entrar em contato com o hemocentro local e verificar as condições para a doação de sangue.

Compartilhe: