Áudios endossam tese de que ataque motivou ação da PM em baile funk

As informações contidas nos áudios não condizem com o relato dos moradores de Paraisópolis

Por: Redação

Áudios de policiais militares envolvidos na ocorrência do baile funk ‘DZ7’, em Paraisópolis, zona sul, que terminou com a morte de nove jovens, endossam a tese de que um ataque motivou a ação. Os áudios são analisados pelas investigações que correm paralelamente na Polícia Civil e na Corregedoria da PM  e foram divulgados, nesta quarta-feira, 18, pela TV Globo.

PM em Paraisópolis
Crédito: Reprodução/ TwitterÁudios endossam tese de que ataque motivou ação da PM em baile funk

Em uma conversa por áudio entre os policiais e o Centro de Operações Policiais Militares (Copom), obtida pela TV Globo, confirma a versão da PM de que o 16º Batalhão perseguiu dois suspeitos numa motocicleta na madrugada de 1º de dezembro.

O diálogo começou às 3:41 daquela noite. “Copom, Herbert Spencer… Jogou pra cima da equipe aí”, disse um policial, usando o jargão policial para disparos contra o batalhão. “Herbert Spencer, viatura pra apoiar. 101 tá próximo, Copom”, responde a central. Em seguida, o PM da viatura diz: “105, Herbert Spencer com Ernest Renan”, referindo-se ao cruzamento onde acontecia o baile funk. Mais de cinco mil pessoas frequentavam a festa naquele 1º de dezembro.

Minutos após este primeiro diálogo, o PM descreve os suspeitos na moto. “Copom, dois invidíduos numa XT 660 preta. O garupa, armado, camisa branca. Efetuou vários disparos contra as equipes”, diz à central.

Passaram mais de 20 minutos sem que os policiais e a central se comunicassem. Neste período, moradores registraram imagens onde é possível ver frequentadores da festa fugindo pelas ruas. As testemunhas relatam que a PM realizou uma ação de dispersão do baile funk com o uso de bombas de efeito moral e balas de borracha, mas a polícia nega e diz que estava em meio a uma perseguição que terminou no baile funk, onde foi atacada pelos frequentadores que arremessaram paus, pedras e garrafas contra os agentes de segurança pública.

Frequentadores da DZ7 e moradores de Paraisópolis rechaçam a versão da polícia e mostram vídeos de PMs agredindo jovens, jogando bombas na rua e encurralando uma multidão em dois becos próximos ao baile funk.

Às 4:35, uma policial militar do batalhão aciona a central. “Copom, aciona o resgate na rua Ernest Renan com Adolf Lutz. Teve correria aí, pisoteamento, pode solicitar mais de um resgate aí para o local, QSL?”, ela diz. Minutos depois, a agente cobra da central viaturas de resgate e “médico regulador para fazer o socorro dos indivíduos, a situação é grave”.

Quase meia hora após o primeiro pedido de resgate, os policiais avisam o Copom que vão levar as vítimas para o hospital. “Vamos socorrer, QSL? Vários indivíduos aqui…”, diz o PM. A central então pergunta quantos indivíduos estão desacordados no local. O PM responde: “a princípio nove”.

As informações contidas nos áudios, mais uma vez, não condizem com o relato dos moradores de Paraisópolis, que afirmam terem sofrido ameaças por parte dos PMs para impedir o socorro às vítimas.

A informação do áudio, entretanto, não bate com os relatos feitos pelos moradores. Segundo eles, policiais teriam ameaçado moradores para impedir o socorro de vítimas. Um chamado feito por uma jovem ao Samu chegou a ser cancelado por um agente do Corpo de Bombeiros, sob a alegação de que a PM já teria feito o atendimento.

1
A repercussão dos ataques machistas à jornalista Patrícia Campos Mello
No final da última semana, Hans River do Rio Nascimento foi chamado para prestar depoimento na CPMI das Fake News. …
2
Governo Bolsonaro libera pesca em áreas de conservação ambiental
Uma portaria do Instituto Chico Mendes (ICMBio), órgão vinculado ao Ministério do Meio Ambiente, autorizou a pesca esportiva e amadora …
3
Chuva forte deixa São Paulo debaixo d’água
A chuva que começou ontem não deu sinal de trégua e fez São Paulo amanhecer debaixo d’água nesta segunda-feira, 10. …
4
Coronavírus: aviões da FAB vão retirar brasileiros de Wuhan, na China
Dois aviões da Força Aérea Brasileira (FAB) decolaram nesta quarta-feira, 5, em direção a Wuhan, na China, para retirar os …
5
BBB20: Mulheres decidem o destino de Pétrix Barbosa
A união das mulheres  decidiu o destino de Pétrix não apenas no Big Brother Brasil 20, mas também fora da …
6
Damares Alves: abstinência sexual, protesto e contradição?
Por que este grupo de mulheres deu as costas para a ministra Damares Alves enquanto ela defendia sua política de …
7
Bolsonaro e a demissão do secretário que viajou com jato da FAB
O presidente Jair Bolsonaro anunciou em sua conta no Twitter que vai tornar sem efeito a nomeação de José Vicente …
8
Visibilidade trans: a história de Thais de Azevedo
O que é violência para você? Para Thais de Azevedo essa pergunta resume uma trajetória de vida. Como mulher trans, …