Últimas notícias:

Loading...

Bolsonaro compara Maranhão à Venezuela e leva invertida de governador

Presidente publicou vídeo de uma abordagem de fiscalização para criticar implementação do lockdown no estado

Por: Redação

Um dia após zombar dos milhares de mortos pelo novo coronavírus ao pilotar uma moto-aquática no lago Paranoá, o presidente Jair Bolsonaro usou as redes sociais para criticar o lockdown em São Luís e cidades no entorno da capital maranhense.

Bolsonaro publicou no Twitter o vídeo de uma abordagem de fiscalização de quem descumpre a medida e comparou o estado governado por Flávio Dino (PCdoB) à Venezuela.

Crédito: Divulgação/Governo do Maranhão/Fotos PúblicasRegião Metropolitana de São Luís foi a primeira do país a adotar o bloqueio total

Na gravação, de pouco mais de um minuto, mostra um PM dentro de um ônibus exigindo a declaração de trabalho essencial para que os passageiros possam prosseguir viagem. A data da gravação do vídeo não está especificada.

‘Documento e declaração de que vai trabalhar’… Se não tem desce. Assim o povo está sendo tratado e governado pelo PCdoB/MA e situações semelhantes em mais estados. O chefe de família deve ficar em casa passando fome com sua família. Milhões já sentem como é viver na Venezuela”, publicou o presidente.

O governador Flávio Dino rebateu e disse que Bolsonaro estaria “tentando sabotar medidas sanitárias” de combate à pandemia e estaria fingindo “estar preocupado com o desemprego”.



“Bolsonaro inicia o domingo me agredindo e tentando sabotar medidas sanitárias determinadas pelo Judiciário e executadas pelo Governo. E finge estar preocupado com o desemprego. Deveria então fazer algo de útil e não ficar passeando de jet ski para ‘comemorar’ 10.000 mortos”, escreveu o governador.

O Maranhão está entre os estados brasileiros com mais mortes e casos confirmados de covid-19. Até ontem, segundo o Ministério da Saúde, eram 6.765 casos e 355 óbitos.

Ao todo, o país tem 10.627 mortes e 155.939 casos confirmados do novo coronavírus.

Compartilhe: