Colunista da Folha será investigado por desejar morte de Bolsonaro

Ministro da Justiça quer enquadrar o colunista Hélio Schwartsman na Lei de Segurança Nacional

Por: Redação

O ministro da Justiça, André Mendonça, afirmou que vai pedir a Polícia Federal que abra inquérito contra o colunista Helio Schwartsman, da Folha, com base na Lei de Segurança Nacional.

O motivo é o artigo publicado na edição de terça-feira, 7, em que o jornalista torce pela morte do presidente Jair Bolsonaro, diagnosticado com covid-19.

Bolonaro Folha
Crédito: Isac Nóbrega/PRMinistro da Justiça quer enquadrar colunista da Folha na Lei de Segurança Nacional por artigo em que deseja a morte de Bolsonaro

“Com base nos artigos 31, IV; e 26 da Lei de Segurança Nacional, será requisitada a abertura de inquérito à Polícia Federal”, afirmou Mendonça, em post no Twitter.

O ministro disse ainda que “as liberdades de expressão e imprensa são direitos fundamentais”, mas “não há direitos fundamentais absolutos”.

No texto, intitulado “Por que torço para que Bolsonaro morra”, o jornalista Helio Schwartsman afirma que “não é nada pessoal”, mas que torce para que o quadro de Bolsonaro se agrave e ele morra.

De acordo com o jornalista, “no consequencialismo, ações são valoradas pelos resultados que produzem. O sacrifício de um indivíduo pode ser válido, se dele advier um bem maior”.

Hélio Schwartsman cita ainda estudos sobre como a postura do presidente aumenta os óbitos na pandemia e argumenta que a sua morte salvaria vidas, o que torna o seu desejo defensável.

“Bolsonaro prestaria na morte o serviço que foi incapaz de ofertar em vida”, diz o texto polêmico.

Compartilhe: