Conversa entre Bolsonaro e uma criança gera nojo e revolta nas redes

Internautas acusam presidente de ter feito piadas de conotação sexual com uma criança

Por: Redação
Ouça este conteúdo

Em mais uma live feita pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido), uma conversa entre ele e uma criança, que durou apenas 30 segundos, conseguiu gerar nojo e revolta nas redes sociais. O momento tratou das seguintes temáticas: homofobia, sexualização de uma criança e trabalho infantil, sendo que havia três adultos presentes na conversa – sendo Bolsonaro um deles -, que limitaram-se a rir.

bolsonaro criança
Crédito: Reprodução/FacebookBolsonaro questiona se criança “começou cedo” e dá risada

Primeiro, Bolsonaro pergunta à menina: “quem não gosta de mulher, gosta de homem. Não é isso?”. E a criança responde: “ah, mas é feio isso daí”. O presidente dá risada, em vez de ensiná-la que a homofobia é um crime.

Na sequência, a menina emenda: “tem que ser cedinho, gente. Pra vocês terem um futuro bem legal lá na frente. Eu, por exemplo, eu comecei cedo”. Bolsonaro a interrompe. “Começou cedo? Como é que é? O que é?”, em tom de piada. A menina tenta explicar: “eu e meus pais, começamos cedo”. Bolsonaro ainda demora e insiste na piadinha sexual: “Começou cedo? Como assim começou cedo?”, e cai na risada.

A menina tenta mais uma vez: “Eu comecei com 6 anos”. Bolsonaro entende errado: “Ah, conversou?”. A criança insiste: “não, eu comecei a minha carreira de repórter com 6 anos, e meus pais com 13 anos começaram a trabalhar”.

A cena foi recebida com nojo e revolta nas redes sociais:

Antes que digam que é fake news, o momento pode ser assistido diretamente na página do Facebook do presidente da República. Assista aqui, a partir de 30 minutos.

Compartilhe: