Coronavírus: campanha investe R$ 3,6 mi em projetos na periferia

Cada proposta pode ter um orçamento de até R$ 30 mil; veja como se inscrever ou ajudar as iniciativas

Por: Redação

A Fundação Tide Setubal remodelou seu Matchfunding Enfrente com o objetivo de destinar recursos a projetos que promovam o enfrentamento da covid-19, doença causada pelo novo coronavírus, nas periferias de todo o Brasil. A plataforma de financiamento coletivo, em parceria com a Benfeitoria, investirá R$ 3,6 milhões para que as iniciativas pensem em soluções para essas regiões, que são mais vulnerárias à crise da pandemia.

Crédito: Cesar Okada / iStockAs regiões periféricas são as mais impactadas pela crise do novo coronavírus

O lançamento do Matchfunding Enfrente o Corona ocorreu na última sexta-feira, 27, e as inscrições podem ser realizadas por meio deste link. O financiamento coletivo contará com recursos da Fundação e dos parceiros, Fundação Itaú Social e Fundação José Luiz Egídio Setubal, além de apoio do Instituto Galo da Manhã. Cada iniciativa escolhida receberá orçamento de até R$ 30 mil.

A plataforma tem duas formas de doação. Uma diretamente aos projetos inscritos, onde acontece o match, ou seja, para cada real doado, a plataforma coloca mais R$ 2. Isso significa que cada iniciativa periférica que conseguir alcançar sua meta de R$ 10 mil pela mobilização de seus próprios parceiros e sociedade, leva mais R$ 20 mil de match, totalizando R$ 30 mil. A outra maneira de doar é para o fundo geral, que somará mais recursos para que os apoios às propostas sejam contínuos.

As inscrições estarão abertas constantemente e o período de curadoria foi encurtado para que o dinheiro chegue mais rapidamente a esses projetos, que precisam ser colocados em prática por causa da rápida disseminação da doença. Podem se inscrever iniciativas de conscientização, cuidados com a saúde (física e emocional), distribuição de donativos e suporte a micro e pequenos empreendedores. As propostas serão selecionadas semanalmente.

Segundo Neca Setubal, presidente do Conselho da Fundação Tide Setubal, o ideal é que o Matchfunding Enfrente o Corona atenda às demandas vindas das periferias e escute as pessoas destes territórios, com as emergências identificadas pelos que ali moram.

“Em um momento como esse, muitas pessoas e instituições já se mobilizam para captar recursos e ajudar quem mais precisa em meio à crise do coronavírus, o que é positivo e necessário. O enfrentamento das desigualdades já está no centro das ações da Fundação, e agora, mais do que nunca, queremos construir pontes de apoio e de sustentabilidade para esses territórios mais vulneráveis, ouvindo as demandas e fazendo junto com as periferias e suas potências”, afirma.



Matchfunding Enfrente

O Matchfunding Enfrente o Corona paralisa, por enquanto, o Matchfunding Enfrente, lançado em outubro de 2019, que entraria, agora, em sua primeira onda de arrecadação para iniciativas que tivessem como objetivo o enfrentamento às desigualdades e a solução de problemas de e para as periferias. Essa decisão foi tomada em acordo com os projetos selecionados.

A onda 1 do Matchfunding Enfrente tem definida as 15 iniciativas finalistas que participariam da campanha de arrecadação nas próximas semanas. Escolhidas entre 303 propostas enviadas entre outubro e dezembro de 2019, as vencedoras foram selecionadas por critérios de diversidade geográfica e temática, assim como o potencial de impacto nos territórios onde estão inseridos. Os projetos serão suspensos temporariamente, com apoio dos 15 contemplados, e retomados após a crise atual.

Compartilhe: