Depoimento de João de Deus é marcado por fenômenos estranhos

Teclado quebrado, fio queimado e gritos assustaram os investigadores

Por: Redação | Comunicar erro
João de Deus
Crédito: Walterson Rosa/FolhapressJoão de Deus foi preso neste domingo, 16

O depoimento do médium João de Deus à Delegacia de Estado de Investigação Criminal (Deic) na noite deste domingo, 16, em Goiânia, foi marcado por imprevistos que chamaram atenção dos investigadores. O religioso é acusado de abusar sexualmente de suas pacientes em Abadiânia.

De acordo com reportagem da Folha de S.Paulo, os policiais relataram que, na hora do preso falar, o computador que registrava as alegações começou a funcionar sozinho e a inserir outros caracteres no texto. Isso aconteceu por pelo menos quatro vezes.

“Você apertava uma tecla e ela OOOOOOOOO…”, contou ao jornal a delegada Karla Fernandes, coordenadora da força-tarefa responsável pelo caso na Polícia Civil.

Outro imprevisto ocorreu quando a delegada resolveu usar uma extensão para ligar o ar-condicionado. Neste momento, o fio explodiu e ainda quebrou o frigobar, o que causou gritos na sala.

O depoimento seria feito em Anápolis, cidade próxima à capital goiana. No entanto, o escrivão foi atropelado na BR-060, a caminho da delegacia, e quebrou o braço. O imprevisto transferiu o caso para Goiânia.

Todos os fatos não impediram que o depoimento fosse realizado por mais de duas horas. “Estamos diante de uma situação que envolve crenças e energias”, disse a delegada, reiterando que os episódios não são obra do acaso.

Veja a reportagem na íntegra.

Compartilhe: