Últimas notícias:

Loading...

Bia Kicis divulga dados pessoais de médicos que defenderam vacinação infantil

Os profissionais receberam ameaças

Por: Redação

A deputada federal Bia Kicis (PSL-DF) admitiu ter compartilhado, ilegalmente, dados pessoais de três médicos que defenderam a vacinação de crianças contra a covid-19 em um grupo WhatsApp.

Isabella Ballalai, vice-presidente da Sociedade Brasileira de Imunizações, Marco Aurélio Sáfadi, da Sociedade Brasileira de Pediatria, e Renato Kfouri, diretor da Sociedade Brasileira de Imunizações participaram da audiência pública sobre a vacinação infantil, que aconteceu na última terça-feira, 4.

Apesar de o nome e a especialidade serem de conhecimento público, CPF, e-mail, telefone celular e nome completo, no entanto, são protegidos por lei e estavam em posse do Ministério da Saúde.

 Bia Kicis divulga dados pessoais de médicos que defenderam vacinação infantil
Crédito: Marcello Casal Jr/Agência Brasil Bia Kicis divulgou dados pessoais de médicos que defenderam vacinação infantil

A parlamentar bolsonarista, que está à frente da Comissão de Constituição e Justiça da Câmara (CCJ) desde o ano passado, alimenta correntes contra a vacinação infantil.

O vazamento, segundo os médicos, ocorreu durante a audiência pública.

“Compartilhei em um grupo de ‘zap’ de médicos. Quando me avisaram no Ministério da Saúde que alguém havia postado, pedi imediatamente que quem o fez removesse”, contou a parlamentar.

“O ministério me informou que os documentos iriam para o site, por isso entendi que eram públicos.”

Questionado sobre o caso nesta sexta-feira, 7, Marcelo Queiroga, ministro da Saúde, afirmou não ser “fiscal de dados”.

Queiroga também disse não saber como Bia Kicis teve acesso à documentação.

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, fala sobre a inclusão de crianças de 5 a 11 anos no Plano Nacional de Operacionalização da Vacinação Contra a Covid-19.
Crédito: Valter Campanato/Agência Brasil Queiroga fala sobre a inclusão de crianças de 5 a 11 anos no Plano Nacional de Operacionalização da Vacinação Contra a Covid-19

No evento, apenas três médicos se opuseram à vacinação infantil na audiência –todos chamados pela Comissão de Constituição e Justiça. A deputada afirmou, em rede social, que foram indicados por ela.

Compartilhe: