Em depoimento ao MP, João de Deus diz ter disfunção erétil

A afirmação foi feita ao Ministério Público do Estado de Goiás nesta quarta-feira, 26

Por: Redação
João de Deus em Abadiânia
Crédito: Marcelo Camargo/Agência BrasilO médium João de Deus em Abadiânia (GO)

Em depoimento ao Ministério Público do Estado de Goiás (MP-GO) nesta quarta-feira, 26, o médium João de Deus disse que sofre de disfunção erétil por causa do câncer que teve no estômago e contestou parte dos relatos das mulheres que o denunciaram, segundo um dos advogados que fazem sua defesa, Alex Neder. As informações são do jornal O Popular.

“O João teve um processo, que ele teve câncer, um problema em que ele tem disfunção erétil há anos. Isso está no depoimento dele. Ele teve que falar isso, que é da intimidade dele, para demonstrar que nem se ele quisesse ele teria possibilidade dele fazer isso [os abusos]. Fisiologicamente, de saúde, ele não tem condição”, afirmou o defensor.

Neder foi questionado sobre há quanto tempo seu cliente teria esse problema, mas declarou que não poderia quantificar por não ter o depoimento em mãos.

“Ele está abatido, natural porque nunca foi preso, está longe da família justamente nesta época, de fim de ano, de Natal, tem uma filha de três anos e, outra coisa, tem raízes onde ele mora em Abadiânia, há 40 anos”, pontuou o advogado.

O depoimento do médium foi dado aos promotores Luciano Miranda Meireles e Paulo Eduardo Penna Prado, que integram a força-tarefa que investiga as denúncias de abusos sexuais.

O defensor ressaltou que João de Deus respondeu a todas perguntas feitas pelos promotores. “Ele negou peremptoriamente ter praticado os fatos que as supostas vítimas denunciaram. Disse que nem se lembra dessas pessoas, não conhece essas pessoas, que jamais praticou esses fatos. Essa é a posição dele.”

Cerca de 600 mulheres denunciaram o médium ao MP-GO e 260 foram identificadas como vítimas. Deste número, 78 já prestaram depoimentos ao órgão.

Compartilhe: