Últimas notícias:

Loading...

Espetáculo em escola pública debate cidadania, arte e educação

Com entrada gratuita, a peça [Entre] acontece durante o mês de maio na Escola Estadual Dr. Alarico Silveira, na Barra Funda, em São Paulo

Por: Redação
peça com estudantes em escola pública
Crédito: Erico Marmiroli / DivulgaçãoO espetáculo tem a participação de 10 adolescentes, com idades entre 14 e 17 anos

Por que existe uma fronteira entre a escola e a comunidade? O que pensam os jovens sobre o ambiente escolar? Como produzir parcerias de fato entre a sociedade civil e a educação? Essas são apenas algumas das questões que permeiam o espetáculo [Entre], que teve estreia no último dia 9 de maio, na Escola Estadual Dr. Alarico Silveira, na Barra Funda, em São Paulo, próxima à favela do Moinho. A entrada é gratuita.

VEJA COMO FORAM OS PROTESTOS PELO PAÍS CONTRA OS CORTES NA EDUCAÇÃO

A peça, idealizada pela artista plástica e atriz Luiza Gottschalk e pela produtora Daniela Machado por meio da ONG Projeto.ASP, conta com a participação de 10 adolescentes, com idades entre 14 e 17 anos, sendo cinco da escola na Barra Funda e cinco de outras escolas na periferia da capital paulista. A ação integra o projeto Com-juntos, que busca ouvir a voz de estudantes e funcionários de escolas de São Paulo.

O trabalho foi desenvolvido durante dois meses e propõe um diálogo entre as biografias dos adolescentes, a arquitetura da escola, além de música, dança, poesia e artes visuais. Segundo Luiza, a ação parte de um desejo de promover diálogos com a escola pública e de exercitar a cidadania.

“Uma vez, eu quis fazer uma doação para uma escola e não conseguia ter certeza de que aquele dinheiro chegaria a eles porque teria de passar por vários caminhos. O Com-juntos é um projeto que, a partir da arte, pretende pensar a educação pública em parceria com a sociedade, diminuir as fronteiras”, afirma ela, que também é diretora da peça ao lado de Emílio Rogê.

[Entre]

O espetáculo [Entre] é uma peça/percurso que ativa os espaços da escola e busca refletir sobre a presença das pessoas nele, sejam alunos, funcionários e/ou a comunidade. O trabalho é construído a partir de coreografias e cenas teatrais elaboradas a partir da vivência dos alunos. Juntos, eles também preparam uma lasanha para um jantar coletivo com a plateia.

Luiza cita a história de dois adolescentes que chamam a atenção. “O Angelo, com 14 anos, inicialmente muito tímido, foi visto outro dia em cima de uma mesa discursando nas reuniões do grêmio escolar. Outro, o Luís, de 17, mas com estrutura corporal de 12, parece agora mais forte e pronto para se abrir ao mundo.” “Esse é um trabalho de responsabilidade cidadã”, completa Rogê.

Serviço:

Espetáculo [Entre]
Quando: 9, 10, 16, 17, 23, 24, 30 e 31 de maio
Quintas e sextas, 18h30
Onde: E. E. Dr. Alarico Silveira – Rua Conselheiro Brotero, 100 – Barra Funda
Retirada de ingressos 30 minutos antes do espetáculo
Lotação: 50 pessoas

Compartilhe:

Tags: #Direitos