Últimas notícias:

Loading...

Fiéis pobres doaram milhões à associação do padre Robson

Investigadores apuram como pessoas sem recursos financeiros faziam doações milionárias à organização religiosa

Por: Redação
Ouça este conteúdo

A Superintendência de Combate à Corrupção e ao Crime Organizado de Goiás afirma que a cada dez doações à Associação dos Filhos do Pai Eterno (Afipe) consideradas suspeitas, oito têm irregularidades confirmadas.

Crédito: Reprodução/InstagramFiéis pobres doaram milhões à associação de padre Robson

Os investigadores que apuram irregularidades envolvendo a Afipe e o padre Robson apresentaram relatório ao “Fantástico”.

Segundo o Ministério Público do Estado de Goiás (MP-GO), o padre Robson e a associação transferiram, em três anos, cerca de R$ 120 milhões para empresas e pessoas supostamente laranjas.

Ainda de acordo com o MP, padre Robson teria utilizado milhões das doações dos fieis para comprar imóveis de luxo, como fazenda de 6,3 milhões de reais e uma casa na praia de Guarajuba (BA) de 3 milhões de reais.

Operação Vendilhões

Crédito: Divulgação/AFIPEJustiça de Goiás inocenta Padre Robson em ação por lavagem de dinheiro

No fim de agosto, foi deflagrada a Operação Vendilhões, devido a esses diversos negócios atípicos da entidade, como a compra de uma fazenda avaliada em R$ 100 milhões.

Padre Robson criou, além da Afipe, outras duas associações que, juntas, movimentaram mais de R$ 2 bilhões. A suspeita é de que as empresas de fachadas desviavam recursos provenientes de doações e usadas para lavar dinheiro.

No início deste mês, em decisão unânime, o Tribunal de Justiça de Goiás inocentou o padre Robson das acusações de lavagem de dinheiro.

Com a decisão da 1ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça de Goiás, o processo foi arquivado, pois o órgão entendeu que não houve qualquer ato ilícito praticado pelo religioso.

Compartilhe: