Últimas notícias:

Loading...

Com intestino a todo vapor, Bolsonaro volta a questionar urnas eletrônicas

Presidente estava hospitalizado por obstrução intestinal depois de curtir férias em Santa Catarina

Por: Redação

Jair Bolsonaro (PL) recebeu alta hospitalar na manhã quarta-feira, 5, e, na saída, voltou a questionar a transparência das urnas eletrônicas e mandou recado ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e ao ministro Luís Roberto Barroso.

“As Forças Armadas foram convidadas pelo ministro Barroso para participar das eleições. Aceitamos participar de todo processo eleitoral, sem exceção. E a Defesa fez alguns questionamentos para o ministro Barroso, do TSE, sobre fragilidades das urnas eletrônicas”, disse o presidente.

“Estamos aguardando a resposta do TSE, pode ser que ele nos convença, pode ser que estejamos errados, agora, se nós não estivermos errados, pode ter certeza que algo tem que ser mudado no TSE.”

Com intestino a todo vapor, Bolsonaro volta a questionar urnas eletrônicas
Crédito: Reprodução/TwitterCom intestino a todo vapor, Bolsonaro volta a questionar urnas eletrônicas

“E não vai ser com bravata, de quem quer que seja no Brasil, que nós vamos aceitar o que querem impor à nossa população. O brasileiro merece eleições limpas e transparentes. E ninguém é dono da verdade aqui no nosso país. A lei vai ser cumprida e teremos eleições limpas e transparentes, pode ter certeza disso.”

Na última pesquisa DataFolha, Bolsonaro aparece com rejeição de 60%, o que pode fazer com que ele, se confirmado pelas urnas, seja o primeiro presidente não reeleito para o segundo mandato desde a implementação da regra de reeleição ao Poder Executivo. Segundo o atual presidente, no entanto, a questão é de segurança.

“Sabemos até onde o outro lado pode chegar. Sabemos que a política brasileira, depois que a esquerda se fez mais presente, como eles são agressivos, como eles têm tentado eliminar o adversário, não interessa como. São fatos. E fatos não têm que questionar.”

Bolsonaro fala de Lei Rouanet e rebate Ivete Sangalo: 'Chateada'
Crédito: Reprodução/TV BrasilPresidente estava hospitalizado por obstrução intestinal depois de curtir férias em Santa Catarina

Em agosto do ano passado, Bolsonaro ofendeu o ministro Barroso e questionou as urnas eletrônicas, o que culminou com a mobilização de 7 de Setembro. Depois de não haver golpe ou estado de sítio, como alguns queriam, a ameaça das urnas sumiu o discurso bolsonarista.

Compartilhe: