Jair Bolsonaro indica ‘censura’ ao Enem e gera revolta na web

O presidente eleito afirmou que questões sobre a diversidade, como dialeto das travestis, não serão aceitas em sua gestão

Por: Redação
bolsonaro enem travestis
Crédito: Reprodução/FotomontagemPara Bolsonaro, questão do Enem sobre travestis é uma “doutrinação”

O presidente eleito do Brasil Jair Bolsonaro voltou a criticar questão do Enem sobre o “dialeto secreto das travestis” e afirmou que, a partir de 2019, questões do tipo não serão mais aceitas na prova do Exame Nacional do Ensino Médio.

Em uma live no Facebook nesta sexta-feira, 9, o militar disse que em seu governo as questões do Enem serão revisadas para evitar novas perguntas como a do Pajubá e declarou que o futuro ministro da Educação precisará compreender que “o Brasil é um país conservador”.

“Precisamos de um ministro [da Educação] que entenda que nós somos um país conservador […] Não vai ter questão dessa forma [referente ao Pajubá] no ano que vem porque nós teremos acesso à prova antes”, afirmou ele.

A fala do presidente foi entendida como uma forma de censura à inclusão de perguntas sobre diversidade no Exame Nacional do Ensino Médio e gerou revolta na web.

Confira:

https://twitter.com/itilauro/status/1061035368819109888

Entenda

Durante a aplicação do primeiro dia das provas do Enem uma das questões de linguagem, códigos e suas tecnologias versava sobre o “Pajubá” espécie de dialeto da comunidade LGBT – que engloba gays, lésbicas, bissexuais, transexuais e travestis.

Na questão, discorria-se sobre o dialeto que tem origem no iorubá, mas que ganhou adaptação, principalmente, pelas travestis.

A pergunta foi uma das mais repercutidas e celebradas pelos internautas que reconheceram a importância do tema em um exame a nível nacional. Por outro lado, simpatizantes da extrema direita rechaçaram o questionamento, apontado, inclusive pelo futuro presidente da República, como uma “doutrinação”.

Em entrevista ao Datena, no Brasil Urgente da Band, na segunda-feira, 5, Jair Bolsonaro já havia feito críticas à questão, classificada por ele como uma “doutrinação desacerbada (sic)”.

“Um vexame você ver o que cai na prova do Enem, uma doutrinação desacerbada. Vou fazer o possível para fazer o Brasil diferente, construir e desconstruir o que foi feito até o momento. Não tenho implicância com LGBT, mas uma questão de prova que entra na linguagem secreta de gays e travestis não mede conhecimento nenhum”, afirmou na ocasião.

1
Chuva forte deixa São Paulo debaixo d’água
A chuva que começou ontem não deu sinal de trégua e fez São Paulo amanhecer debaixo d’água nesta segunda-feira, 10. …
2
Coronavírus: aviões da FAB vão retirar brasileiros de Wuhan, na China
Dois aviões da Força Aérea Brasileira (FAB) decolaram nesta quarta-feira, 5, em direção a Wuhan, na China, para retirar os …
3
BBB20: Mulheres decidem o destino de Pétrix Barbosa
A união das mulheres  decidiu o destino de Pétrix não apenas no Big Brother Brasil 20, mas também fora da …
4
Damares Alves: abstinência sexual, protesto e contradição?
Por que este grupo de mulheres deu as costas para a ministra Damares Alves enquanto ela defendia sua política de …
5
Bolsonaro e a demissão do secretário que viajou com jato da FAB
O presidente Jair Bolsonaro anunciou em sua conta no Twitter que vai tornar sem efeito a nomeação de José Vicente …
6
Visibilidade trans: a história de Thais de Azevedo
O que é violência para você? Para Thais de Azevedo essa pergunta resume uma trajetória de vida. Como mulher trans, …
7
Qual o impacto do feminismo na periferia ? Luana Hansen dá a letra
Dj, MC e produtora musical, Luana Hansen fez e faz história no movimento hip hop há, pelo menos, duas décadas. …
8
Brumadinho: relatos lembram a maior tragédia socioambiental do Brasil
Há um ano, a cidade de Brumadinho, região metropolitana de Belo Horizonte (MG) viveria um pesadelo difícil de ser esquecido.Era …