João de Deus aparece pela 1ª vez após escândalo de abuso sexual

Médium ficou apenas seis minutos na Casa Dom Inácio de Loyola e disse ser inocente

Por: Redação
João de Deus Casa Dom Inácio de Loyola Abadiânia abuso sexual
Crédito: Reprodução/TV AnhangueraJoão de Deus foi à Casa Dom Inácio de Loyola, em Abadiânia, após escândalo de abuso sexual

João de Deus apareceu pela primeira vez na Casa Dom Inácio de Loyola, em Abadiânia, no Entorno do Distrito Federal, nesta quarta-feira, 12, onde atende os fiéis, após as denúncias de abuso sexual que acontecem desde a última semana.

O médium desceu de um carro branco, ficou seis minutos no local e, antes de ir embora, declarou que é inocente, segundo o “G1”.

joão de deus
Crédito: Reprodução/TV AnhangueraJoão de Deus foi cercado por voluntários do centro onde atende fiéis

“Meus queridos irmãos e minhas queridas irmãs, agradeço a Deus por estar aqui. Ainda sou irmão de Deus, mas quero cumprir a lei brasileira porque estou na mão da lei brasileira. João de Deus ainda está vivo. A paz de Deus esteja convosco”, declarou ele, sendo aplaudido pelos voluntários.

A assessoria de imprensa de João informou que ele teve uma crise de pressão alta e teve de ir embora. Ainda de acordo com a publicação, não há informações se o médium voltará para realizar atendimentos nesta quarta-feira.

ACUSAÇÕES DA FILHA

joão de deus
Crédito: Reprodução/TV GloboJoão de Deus negou as acusações por meio de sua assessoria

Sabrina Bittencourt, ativista social pelos direitos humanos, negou a veracidade do vídeo divulgado no perfil oficial de João de Deus nesta terça-feira, 11, em que Dalva Teixeira, filha do médium, aparece desmentindo a informação de que teria sido vítima de abuso sexual por parte do pai.

Representante de Dalva e do advogado da vítima, Marcos Eduardo Bocchini, no caso das denúncias contra o espírita, a empreendedora social afirmou que a gravação em que Dalva aparece não é de agora, e sim, de 2017, época em que teria sido ameaçada pela equipe do pai caso levasse adiante as acusações.

“Ambos [Dalva e Marcos Bocchini] estão sofrendo ameaças de morte. Eu também, há dois meses. Mas a informação que temos é que ela era abusada desde a infância”, revelou em entrevista exclusiva à Catraca livre. (leia a matéria completa aqui).

DENÚNCIAS

O Ministério Público criou uma força tarefa para investigar os casos de abuso sexual que teriam sido cometidos pelo médium. Segundo o órgão, nos últimos dias, mais de 200 mulheres afirmaram terem sido vítimas do acusado.

Conhecido em todo mundo como João de Deus, João Teixeira de Faria tem 76 anos. A casa Dom Inácio de Loyola, em Abadiânia, recebe até cinco mil pessoas por semana para atendimentos e cirurgias espirituais. Os primeiros casos de abuso contra o médium vieram à tona no programa “Conversa com Bial”, da última sexta-feira, 7.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.