Últimas notícias:

Loading...

Kennedy Alencar solta o verbo contra Huck: ‘Canalha! Vc apoiou Bolsonaro’

Ataque de Kennedy Alencar a Huck virou o assunto do dia no Twitter

Por: Redação

Em meio ao acirramento político que toma conta das redes sociais, neste domingo, 14, o jornalista Kennedy Alencar soltou o verbo contra Luciano Huck e chamou o apresentador global “babaca oportunista” e “canalha”.

O ataque se deu quando Huck usou sua conta no Twitter para refletir o atual momento político do país. Na publicação, lembrou um texto do escritor Oscar Wilde: “Um mapa mundi que não inclua a utopia, nem vale a pena ser visto, pois deixa de fora o único país onde a Humanidade está sempre aportando. E quando a Humanidade chegar lá, olha para o horizonte e, ao avistar outro país melhor, parte. O progresso é a realização de utopias”.

Kennedy Alencar Huck
Kennedy Alencar e Huck se tornaram um dos assuntos mais comentados das redes sociais neste domingo, 14

O post logo rendeu uma série de reações, entre elas a do jornalista, que escreveu: “Canalha”. Em seguida acusou Huck, notório apoiador de Aécio Neves em 2014, de ter apoiado Bolsonaro na última eleição.”Você é um babaca oportunista. Não merece participar do debate público. Canalha!, como diria Tancredo, avô do seu comparsa. Canalha! Vc apoiou BOLSONARO.”

Kennedy Alencar x Huck: round 2

Diante do caos causado pela pandemia, e agravado pelo negacionismo de Bolsonaro, Alencar lembra o recuo de antigos apoiadores de Bolsonaro frente à maior crise social e política vivida nos últimos anos. “O Brasil tá com uma safra de democratas de pandemia. Figuras que usaram seu poder de influência sem o menor pudor para colaborar com a eleição de Bolsonaro usam a ocasião pra reescrever biografia. Huck e Moro são exemplos mais gritantes, mas praça tá cheia dos que sabiam quem era Bolsonaro”.

O jornalista ainda ressaltou que não esquecer os erros do passado é “fundamental” para não repeti-los no futuro. “O Brasil não vive situação normal. Muita gente responsável pela tragédia faz de conta que não tem nada a ver com isso. Não vou normalizar democratas de ocasião. Memória é fundamental pra não repetirmos os mesmos erros e eleger quem negou a política quando lhe convinha”. Luciano Huck não se manifestou sobre o episódio.