Menina engasga com pedaço de máscara em nugget do McDonald’s

Em Hampshire, na Inglaterra, criança de 6 anos quase morreu por conta do inusitado recheio do quitute

Por: Redação

Recentemente, o nugget já foi protagonista de uma discussão na web que envolveu a chef Paola Carosella. Ela deu a entender que o petisco seria exemplo de má alimentação. De certa forma, um ocorrido em particular deu alguma razão a Paola. Afinal, em Hampshire, Inglaterra, uma menina engasgou com um pedaço de máscara facial em um nugget do McDonald´s.

A menina engasgou com um pedaço de máscara no nugget
Crédito: Reprodução/Hampshire LiveA menina engasgou com um pedaço de máscara no nugget

Laura Arber, a mãe da criança de 6 anos, denunciou a famosa rede de fast food depois que sua filha quase morreu engasgada com um pedaço de máscara azul dentro de um dos nuggets de uma caixa com 20.

Dois deles continham o inusitado recheio, segundo o relato da denunciante.

O ocorrido se deu em um dos restaurantes da rede em Hampshire.

Laura foi ao local com seus cinco filhos. Durante a refeição, percebeu que a pequena Maddie estava engasgando.

Foi então que colocou os dedos na garganta da menina para retirar o que quer que estivesse lá, segundo contou ao jornal local Hampshire Live.

“Era uma coisa azul”, disse. Uma máscara facial, “cozinhada lá com o frango, como parte da mistura”, descreveu. “Dá para ver direitinho ela dentro do nugget.”

Laura diz ter ficado ainda mais indignada quando o gerente do estabelecimento decidiu continuar servindo os nuggets com máscara dentro. E reclamou que a ela nem desculpas foram pedidas.

O McDonald´s se retratou ao Hampshire Live sobre a máscara no nugget.

Um representante da rede salientou que “segurança alimentar é de máxima importância” para a marca. E que ela nutre “grande ênfase em controle de qualidade, seguindo padrões rigorosos para evitar imperfeições”.

A empresa declarou ainda ter pedido desculpas à cliente pelo acontecido, além de ter oferecido um reembolso pela compra dos nuggets com máscara dentro.

Também afirmou ter requerido o item com defeito de volta para investigar o caso e isolar o produto afetado.