Oscar Maroni, dono do Bahamas, sugere prêmio para quem matar Lula

Por: Redação | Comunicar erro
Empresário diz dar prêmio se matarem Lula na prisão

Em 2016, Oscar Maroni, dono do Bahamas Club, prometeu distribuir cerveja grátis em seu estabelecimento, na zona sul de São Paulo, caso o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva um dia fosse preso. No entanto, um vídeo do empresário que voltou a circular na internet mostra que ele também oferece um prêmio para quem matar Lula na prisão.

“Se o Lula for preso, a cerveja é de graça até a meia noite. Agora, se matarem ele na prisão, a cerveja vai ser de graça durante o mês inteiro”, disse Maroni no vídeo.

Outro homem que está numa mesa junto ao empresário questiona caso a morte seja com crueldade. “E se for sofrida a morte?”. Quando Maroni respondeu: “Aí eu dou meu rabo”, em tom jocoso.

Oscar Maroni já foi preso três vezes: em 2007, 2004 e 1998, acusado pelos crimes de formação de quadrilha, exploração e prostituição.

PRISÃO DE LULA 

Após decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) que, por 6 votos a 5, negou habeas corpus preventivo ao ex-presidente Lula, o juiz de Curitiba, Sérgio Moro, determinou a prisão do petista.

Terminou às 17h desta sexta-feira, dia 6, o prazo dado pelo juiz, da 13ª Vara Federal no Paraná, para Lula se apresentar à Polícia Federal em Curitiba.

De acordo com a Globo News, a PF decidiu que não cumprirá o mandado de prisão nesta noite, 6, e informou que não irá até a sede do Sindicato dos Metalúrgicos em São Bernardo do Campo (SP). Além disso, não há previsão de que Lula se entregue, mas as negociações continuam

Lula foi condenado a 12 anos e 1 mês por unanimidade no Tribunal Regional Federal da 4º Região (TRF-4) e deverá iniciar a pena em regime fechado.

  • Leia também:

Compartilhe: