Papa Francisco apoia educação sexual em escolas: ‘Sexo é dom de Deus’

O pontífice é mais avançado que o governo Bolsonaro, que no Brasil defende a abstinência sexual para jovens

Por: Redação

O Papa Francisco afirmou que apoia a educação sexual em escolas, durante uma entrevista coletiva à bordo do avião papal, ao voltar da Jornada Mundial da Juventude no Panamá.

“Creio que nas escolas é preciso dar educação sexual. Sexo é um dom de Deus não é um monstro. É o dom de Deus para amar e se alguém o usa para ganhar dinheiro ou explorar o outro, é um problema diferente. Precisamos oferecer uma educação sexual objetiva, como é, sem colonização ideológica”, declarou.

PAPA FRANCISCO EDUCAÇÃO SEXUAL
Papa Francisco defende educação sexual nas escolas: ‘Sexo é um dom de Deus’

Para o Papa Francisco o tema precisa ser abordado dentro de casa, também. Ele ainda salienta que os professores que falam com os jovens sobre sexo, em sala de aula, precisam ser escolhidos de forma cuidadosa. O pontífice ainda ressaltou que o papel da escola e o diálogo sobre sexo é a forma mais potente de combate a gravidez na adolescência.

“Nem sempre é possível [falar de sexo em casa] por causa de muitas situações familiares, ou porque não sabem como fazê-lo. A escola compensa isso e deve fazê-lo, caso contrário, resta um vazio que é preenchido por qualquer ideologia”.

Ao ser questionado sobre as mulheres que fazem aborto, Papa Francisco não julgou e ainda falou em misericórdia. “É preciso estar no confessionário, ali deve dar consolo e por isso concedi a todos os padres a faculdade de absolver o aborto, por misericórdia”.

Enquanto isso, no Brasil, no próximo dia 3 de fevereiro, pouco antes do Carnaval, o governo de Jair Bolsonaro (sem partido) vai começar, pela primeira vez na história, uma campanha para promover a abstinência sexual com o objetivo de evitar a gravidez na adolescência.

Compartilhe:

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.