Quem é Carlos Alberto Decotelli, o novo ministro da Educação de Bolsonaro

Militar da reserva e especialista em finanças, Decotelli assume posto deixado por Abraham Weintraub

Por: Redação

O presidente Jair Bolsonaro anunciou nesta quinta-feira, 25, a nomeação de Carlos Alberto Decotelli da Silva como novo ministro da Educação. Ele ocupará o posto deixado por Abraham Weintraub, que anunciou a sua demissão na semana passada para ocupar um cargo de diretor representante do Brasil no Banco Mundial, em Washington, nos Estados Unidos.

Decotelli será o terceiro ministro da pasta em 1 ano e meio de governo Bolsonaro. Além de Weintraub, Ricardo Vélez Rodríguez também havia comandado o ministério por menos de quatro meses.

carlos alberto Decotelli
Crédito: Reprodução/TwitterCarlos Alberto Decotelli é nomeado novo ministro da Educação

Quem é Carlos Alberto Decotelli?

Carlos Alberto Decotelli é professor da área de finanças, deu aulas na pós-graduação da Fundação Getúlio Vargas (FGV) e ex-presidente do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), órgão de execução de políticas educacionais, onde atuou de fevereiro e agosto de 2019.

Antes disso, participou de reuniões de transição do governo, junto à equipe formada após a vitória de Bolsonaro na eleição de 2018.

Foi um dos pioneiros no Brasil na criação dos cursos MBA Finanças no Instituto Brasileiro de Mercado de Capitais – IBMEC, juntamente com o ministro da Economia, Paulo Guedes. Também atuou como professor de Gestão Financeira Corporativa em Wall Street, no New York Institute Of Finance.

Ele também é oficial  da reserva da Marinha e sua nomeação teria agradado o núcleo militar do governo.

Decotelli chega em um momento conturbado no MEC com a gestão passada de Weintraub, que responde a um processo em que é acusado de racismo contra os chineses. Além disso, o ex-ministro pode ser incluído no chamado inquérito das fake news sobre ofensas ao STF. Na reunião ministerial de 22 de abril, Weintraub chamou os integrantes do Supremo de “vagabundos” e defendeu a prisão deles.

Um dos primeiros desafios de Decotelli no governo deverá ser a realização do Enem 2020, que foi adiado por conta da pandemia do novo coronavírus. O MEC realiza enquete até o dia 30 de junho para que os inscritos possam escolher uma nova data para a realização da prova.

Repercussão

O presidente da UNE (União Nacional dos Estudantes), Iago Montalvão, se manifestou sobre a nomeação de Decotelli pelo Twitter.  Ele disse que “o novo Ministro da Educação não tem praticamente nenhuma experiência ou proximidade com a educação a não ser ter sido presidente do FNDE há alguns meses atrás, em que é acusado de ter gastos abusivos com viagens”, escreveu.

Veja o post abaixo.