Roberto Alvim é cogitado por Bolsonaro para comandar Funarte

Ataque do apoiador de Bolsonaro à atriz Fernanda Montenegro teria sido visto com bons olhos pelo presidente

Por: Redação

Nesta segunda-feira, 4, o presidente Jair Bolsonaro (PSL) exonerou o pianista Miguel Proença da presidência da Funarte (Fundação Nacional de Artes) e já cogita substituí-lo pelo diretor do Centro de Artes Cênicas, o dramaturgo bolsonarista Roberto Alvim. As informações são da Folha de S. Paulo.

Roberto Alvim usa terno preto
Crédito: Reprodução/ FacebookRoberto Alvim é cotado para assumir a presidência da Funarte

A demissão foi assinada pelo ministro da Casa Civil Onyx Lorenzoni e publicada no Diário Oficial da União com o propósito de alinhar a Funarte à ideologia do governo Bolsonaro. Alvim e o presidente já conversaram sobre a possibilidade no Palácio do Planalto.

Antes de ser diretor do Centro de Artes Cênicas, Alvim comandou o espaço teatral Clube Noir, em São Paulo, mas o local fechou este ano.

Em setembro, o diretor se tornou assunto ao chamar a atriz Fernanda Montenegro de “sórdida” após ela ser capa de edição histórica da revista “Quatro Cinco Um”, especializada em literatura, com um chamado contra a censura. Ele disse que isso “mostra muito bem a canalhice abissal destas pessoas” e, segundo a Folha, isso teria ganhado a simpatia do presidente.

Compartilhe: