Saiba quem é o Ministro de Bolsonaro que não conhece Chico Mendes

Condenações na justiça, investigação no Ministério Público e apoio de ruralistas cercam Ricardo Salles

Por: Redação | Comunicar erro
Crédito: Tomaz Silva/Agência BrasRicardo Salles

O ministro do Meio Ambiente Ricardo Salles, de 43 anos, não é ambientalista, nem ruralista. Ele é advogado. Natural de São Paulo, em 2018, ele disputou, sem sucesso, uma vaga para deputado federal pelo Partido Novo.

Salles preside o Movimento Endireita Brasil, que defende uma nova direita no cenário político brasileiro.

O ministro foi condenado em primeira instância pela Justiça por favorecimento de empresas de mineração, adulterando mapas de zoneamento do Plano de Manejo da Área de Proteção Ambiental (APA) do Rio Tietê, enquanto foi secretário de Meio Ambiente do Estado de São Paulo.

Crédito: Valter Campanato/Agência BrasilRicardo Salles ao lado do presidente Jair Bolsonaro no dia da posse

Salles é investigado pelo Ministério Público Estadual por intermediar processos administrativos e outras atividades supostamente ilícitas na Junta Comercial de São Paulo.

O nome de Ricardo Salles foi indicado à pasta do Meio Ambiente por várias entidades ligadas ao setor produtivo, como o agronegócio, construção civil, comércio e indústria.  Ele recebe apoio da Sociedade Rural Brasileira e a União da Agroindústria Canavieira (Unica) e também de setores da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp).

O ministro defende o Projeto de Lei dos Agrotóxicos, sendo a favor da agilização da aprovação do uso dos defensivos agrícolas, a maioria deles proibidos na Europa e Estados Unidos.

Enquanto Chico Mendes foi um seringueiro, sindicalista e ativista político brasileiro. Incansável defensor da floresta Amazônica e dos povos que dela dependiam para viver, combatendo o extrativismo predatório, por uma extração sustentável para as pessoas e a floresta, e criou o conceito de reserva extrativista.

Em 1987, Chico Mendes foi o primeiro brasileiro a receber o Prêmio Global 500 da ONU, que reconhece as personalidades que lutam pelo meio-ambiente. Com sua militância atraiu a ira dos latifundiários e foi assassinado em 22 de dezembro de 1988, nos fundos de sua casa.

Salles pode não concordar com a luta de Chico Mendes, pode se quiser não o reconhecer como um grande líder brasileiro, mas não pode desconhecê-lo.

Compartilhe:

1 / 8
1
04:56
Maconha e nudez usadas no WhatsApp contra universidades
Entenda como o pensamento de Olavo de Carvalho, guru de Jair Bolsonaro, impactou e instaurou uma crise generalizada em uma …
2
03:22
Teoria da conspiração associa facada em Bolsonaro ao filho Carlos
Teorias conspiratórias são, por definição, baseadas na irrealidade. Em alguns casos, em loucura. Mas uma em especial tem ganhado destaque …
3
04:04
Justiça quebra sigilo bancário de Flávio Bolsonaro e Queiroz
As acusações envolvendo esquemas de corrupção no gabinete de Flávio Bolsonaro estão ganhando um novo capítulo. Pedra no sapato do …
4
02:52
Bolsonaro diz que vai indicar Sergio Moro para vaga no Supremo
O presidente Jair Bolsonaro se comprometeu em indicar o ministro Sergio Moro para uma vaga no Supremo Tribunal Federal. A …
5
03:41
Movimentos estudantis convocam ato contra os cortes na educação
Um ato marcado para esta quarta-feira, 15 de maio, promete mobilizar secundaristas, universitários, pós-graduandos, professores e outros profissionais contra os …
6
06:06
A construção do papel de mãe para quem opta pela adoção
O depoimento de Rosangela Ferreira faz parte do especial Mãe não é tudo igual, que destaca que cada maternidade tem …
7
06:33
O drama de retornar ao trabalho após a licença maternidade
O depoimento de Maria da Conceição faz parte do especial Mãe não é tudo igual, que destaca que cada maternidade …
8
05:41
A solidão por trás da maternidade e da depressão pós-parto
O depoimento de Leticia de Angelis faz parte do especial Mãe não é tudo igual, que destaca que cada maternidade …