Sobe para 10 o número de mortos após temporal no Rio

A cidade está em estágio de crise e prefeito Crivella admite ter falhado; veja como se proteger

Por: Redação Comunicar erro
temporal no Rio de Janeiro
Crédito: Tânia Rêgo/Agência BrasilPraia de Botafogo após temporal que atingiu o Rio de Janeiro

Pelo menos dez pessoas morreram após o temporal que atinge o Rio de Janeiro desde a noite desta segunda-feira, 8, segundo informações da Agência Brasil.

Sete vítimas estavam na zona sul, três pessoas em um táxi em Botafogo, duas irmãs e um homem no morro da Babilônia, no Leme, e outro homem na Gávea, e três na zona oeste, dois em Santa Cruz e outro no Jardim Maravilha.

Veja a lista das vítimas:

  • Guilherme N. Fontes, 30 anos, na Gávea;
  • Doralice do Nascimento, 55 anos, no Leme;
  • Gerlaine do Nascimento, 53 anos, no Leme;
  • Homem não identificado, no Leme;
  • Leandro Ramos Pereira, de 40 anos, em Santa Cruz;
  • Marcelo Tavares, taxista, em Botafogo;
  • Lucia Xavier Sarmento Neves, 63 anos;
  • Júlia Neves Aché, 6 anos, neta de Lúcia;
  • Homem não identificado, no Jardim Maravilha;
  • Reginaldo Exidro da Silva, em Santa Cruz;

Os trabalhos de resgate dos bombeiros é lento e foi interrompido uma vez porque as chuvas aumentaram.

O município do Rio de Janeiro está em estágio de crise desde as 20h55 desta segunda. As áreas mais afetadas foram as zonas sul e oeste. O temporal alagou ruas, derrubou árvores, destruiu carros e inundou túneis por toda a cidade.

O prefeito, Marcelo Crivella (PRB), admitiu que houve falha da gestão. Segundo a “Folha”, ele disse que tinham combinado que, em momentos como o de segunda, “deixaríamos equipamentos e equipe da Comlurb nos locais em que achávamos que haveria mais chuva. Nisso nós falhamos. Atrasamos. Quando fomos, por volta das 15h, 16h, o engarrafamento já estava se formando e atrasamos. Teremos que ir de manhã na próxima chuva”.

Na zona oeste, a estação medidora da Barrinha registrou 212 milímetros de chuva entre as 18h e as 22h. No mesmo período, na zona sul, choveu 168 milímetros em Copacabana, 164 mm na Rocinha e 149 mm no Jardim Botânico.

As sirenes de alerta para risco de deslizamento de terra foram acionadas em 21 das 103 comunidades monitoradas pela Defesa Civil Municipal. Mas, segundo moradores, o alarme não chegou a ser acionado no Morro da Babilônia porque estava faltando energia na comunidade no momento do temporal.

A chuva também provocou o desabamento de mais um trecho da Ciclovia Tim Maia, na Avenida Niemeyer. Desta vez, a parte que caiu fica próxima do bairro de São Conrado. O desabamento ocorreu por volta das 22h, quando a via já estava fechada. Foi o quarto incidente desse tipo desde a inauguração da ciclovia, em janeiro de 2016. Um deles foi causado por ondas, durante uma ressaca, e três por temporais.

Telefones úteis

Corpo de Bombeiros: 193;

Defesa Civil Municipal ou Estadual (para informar sobre riscos de desabamento): 199.

Cadastre seu celular no serviço gratuito de envios de alertas da Defesa Civil: mande uma mensagem para 40199.

Recomendações para se proteger

Pontos de alagamento:

  • Fique atento às orientações transmitidas pela Prefeitura nos momentos de chuva através dos meios de comunicação;
  • Evite sair quando ocorrerem chuvas fortes;
  • Se sua residência costuma inundar, prepare lugares altos ou prateleiras para guardar objetos de maior valor;
  • Mantenha telhados e calhas consertados;
  • Conserve drenagens, valas e canaletas desobstruídas;
  • Nunca jogue lixo nas ruas, em encostas, córregos, margens de rios ou áreas verdes;
  • O lixo provoca entupimentos dos bueiros e ramais de drenagem. Lugar de lixo é no lixo;
  • A remoção da camada vegetal das encostas causa deslizamentos.

Medidas simples podem amenizar os efeitos dos alagamento:

  • Evite transitar em ruas alagadas;
  • Se a chuva causou inundações, não se aventure a enfrentar correntezas. Fique em lugar seguro. Se precisar, peça ajuda;
  • Ao planejar suas viagens, há menor possibilidade de enfrentar engarrafamentos causados por ruas bloqueadas;
  • Em caso de dúvida sobre vias bloqueadas, ligue para a central de atendimento da Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) através do número 1188 ou entre no site da CET para saber como está o trânsito nas principais vias.

O que fazer em caso de enchentes:

  • Procure manter-se informado sobre as áreas de risco;
  • Evite cruzar ruas alagadas;
  • Mantenha-se longe da rede elétrica;
  • Se a chuva causou rachaduras ou outro problema grave em sua casa, chame a Defesa Civil (199) ou o Corpo de Bombeiros (193);
  • Se sua casa for condenada pela Defesa Civil, saia o quanto antes.

Enchente é um tipo de desastre causado por problemas de infraestrutura urbana e falta de políticas públicas. Confira ferramentas de alerta e dicas para se proteger.

1 / 8
1
08:59
Lobão analisa a relação de Bolsonaro com seus filhos
Um dos poucos nomes do meio artístico a apoiar a eleição de Jair Bolsonaro (PSL), o músico Lobão revelou recentemente …
2
08:31
Lobão explica como funciona a mente de Olavo de Carvalho
Em entrevista ao vivo no estúdio da Catraca Livre para o jornalista Gilberto Dimenstein, o cantor Lobão, ex-afeto de Olavo …
3
03:39
Alter do Chão sofre com incêndio de grandes proporções
As chamas que consomem uma área de preservação ambiental de Alter do Chão, em Santarém, no Pará, voltaram a se …
4
09:33
Glenn Greenwald: Os limites do jornalismo no governo Bolsonaro
Em entrevista a Gilberto Dimenstein, da Catraca Livre, Glenn Greenwald, fundador do The Intercept Brasil, site responsável pela série de …
5
03:50
Clã Bolsonaro nomeou familiares para cargos de confiança
Uma reportagem publicada pela revista Época mostra que 17 familiares de Ana Cristina Valle, ex-mulher do presidente Jair Bolsonaro,  foram …
6
10:59
David Miranda x Coaf: Glenn Greenwald fala sobre a investigação
Uma matéria publicada pelo jornal O Globo deu destaque para um relatório do Coaf, em que o deputado federal David …
7
05:12
Glenn Greenwald fala qual foi a matéria mais importante da #VazaJato
Qual foi a matéria mais importante da #VazaJato até agora? Quem responde essa pergunta é o jornalista Glenn Greenwald, do …
8
04:32
É possível apoiar a #VazaJato ao mesmo tempo que a Operação Lava Jato?
O jornalista Glenn Greenwald, fundador do site The Intercept Brasil, deu uma longa entrevista ao jornalista Gilberto Dimenstein sobre a …