Xuxa responde post de Marquezine e é acusada de incitar agressão

"Tem que levar paulada", comentou a apresentadora em publicação sobre homem que agrediu advogada

Por: Redação
Xuxa e Bruna Marquezine
Crédito: Reprodução / InstagramXuxa comentou em um post de Marquezine

Fernanda Lima, Bruna Marquezine, Bruna Linzmeyer e Alinne Moraes, entre outras famosas, usaram o Instagram nos últimos dias para apoiar a advogada Luciana Sinzimbra, agredida pelo ex-namorado Victor Junqueira, filho do ex-prefeito de de Anápolis (GO).

A apresentadora Xuxa Meneghel resolveu comentar o assunto na publicação de Marquezine, mas acabou sendo acusada de incitar violência. “Pior que vai ser mais um a não dar em nada… deveria ser como em outros países”, escreveu. “Bateu em mulheres, teria que levar paulada delas e gravar pra colocar pra todo mundo ver”, completou.

O comentário da famosa foi contestado por muitos seguidores da atriz, afirmando que violência não deve ser combatida com violência. No entanto, Xuxa não voltou atrás e continuou em defesa de seu pensamento. “Se fosse sua filha você não falaria assim”, rebateu. Bruna Marquezine preferiu não comentar.

A Catraca Livre é contra qualquer tipo de violência. Casos de agressão devem ser combatidos a partir de políticas públicas e campanhas de conscientização. Lembrando que a culpa NUNCA é da vítima.

View this post on Instagram

#Repost @xota.power NOS LEVANTAMOS POR LUCIANA! Nos últimos dias o vídeo em que Luciana Sinzimbra, 26, era violentada física e psicologicamente por Victor Junqueira, 24, viralizou. Víctor é piloto, filho de um ex-prefeito de Anápolis e se não fosse essa prova, muitos duvidariam da palavra dela. Infelizmente esse vídeo retrata a realidade diária de varias brasileiras, nessa sociedade onde o machismo e a misoginia são tratados como invenção e vitimização. Estamos juntas de Luciana por sua força em denunciar! Estamos juntas por esse caminho, admiramos sua força. No Brasil, uma mulher apanha em média 7 vezes antes de denunciar. Por isso, cada uma de nós que se levanta, nos inspira a lutar cada vez mais. Reforçamos também seu pedido para que não veiculem o vídeo onde ela é atacada por Víctor. Respeitemos umas às outras e não vamos soltar a mão de ninguém! E, a exemplo de Luciana, pedimos a nossas manas: DENUNCIEM! Usem o 180, liguem e denunciem. Se ele te bate, ele não te ama! #MexeuComUmaMexeuComTodas #Ligue180 #Denuncie #PeloFimDaViolenciaContraMulher #XotaPower Foto: Jornal O Dia

A post shared by Bruna Marquezine ♡ (@brumarquezine) on

Apoio das famosas

Diversas celebridades apoiaram a advogada Luciana Sinzimbra, agredida pelo ex-namorado Victor Junqueira, filho do ex-prefeito de de Anápolis (GO). “Mexeu com uma, mexeu com todas”, diz o post compartilhado pelas famosas para pedir justiça no caso.

“Nos últimos dias o vídeo em que Luciana Sinzimbra, 26, era violentada física e psicologicamente por Victor Junqueira, 24, viralizou. Victor é piloto, filho de um ex-prefeito de Anápolis e se não fosse essa prova, muitos duvidariam da palavra dela”, afirma o texto.

“Infelizmente esse vídeo retrata a realidade diária de varias brasileiras, nessa sociedade onde o machismo e a misoginia são tratados como invenção e vitimização. Estamos juntas de Luciana por sua força em denunciar! Estamos juntas por esse caminho, admiramos sua força. No Brasil, uma mulher apanha em média 7 vezes antes de denunciar. Por isso, cada uma de nós que se levanta, nos inspira a lutar cada vez mais”, continua.

Em seguida, a publicação pede para que não repassem o vídeo em que Luciana aparece sendo espancada. “Reforçamos também seu pedido para que não veiculem o vídeo onde ela é atacada por Victor. Respeitemos umas às outras e não vamos soltar a mão de ninguém.”

As artistas finalizam com o número da polícia para denúncias e fazem um alerta para as mulheres. “A exemplo de Luciana, pedimos a nossas manas: DENUNCIEM! Usem o 180, liguem e denunciem. Se ele te bate, ele não te ama.”

Como denunciar violência doméstica

Canal para denúncias de violência contra a mulher, o Ligue 180 recebeu 72.839 queixas apenas no primeiro semestre deste ano, segundo dados divulgados pelo Ministério dos Direitos Humanos (MDH). O balanço engloba violência psicológica, cárcere privado, homicídio e outros crimes.

A violência física foi o crime mais registrado no primeiro semestre deste ano, com 34 mil casos, seguida da violência psicológica, com 24.378, e da violência sexual, correspondendo a 5.978 casos.

Para denunciar casos de violência doméstica, basta ligar gratuitamente para o número 180, canal disponível no Brasil e em mais 16 países que, além de receber as denúncias, esclarece dúvidas sobre os diferentes tipos de violência aos quais as mulheres estão sujeitas.

As manifestações também são recebidas por e-mail, no endereço ligue180@spm.gov.br. A central funciona 24 horas todos os dias, incluindo feriados e finais de semana. No total, em 2017, o Ligue 180 recebeu 156,8 mil notificações.