8 técnicas de memorização para se dar bem nas provas

Dicas com técnicas simples (mas eficazes) para driblar a falta de memorização

Por: SEB (Sistema Educacional Brasileiro)

Como o conteúdo exigido para as provas de vestibular e do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) é bem extenso, guardar tudo é praticamente impossível. E o pior é que somado a esse contexto ainda está a falta de técnicas de memorização adequadas, que acaba desestimulando os estudantes e gerando mais insegurança.

O blog Novos Alunos, do SEB (Sistema Educacional Brasileiro), separou algumas dicas com técnicas simples (mas eficazes) para driblar a falta de memorização.

Crédito: IStock/SDI ProductionsTécnicas de memorização para os estudos

Apostar na concentração

Seja em sala de aula ou durante os estudos em casa, manter-se concentrado é extremamente importante para memorizar as matérias. Mas, na prática, cada um prefere se concentrar de uma forma. Algumas pessoas têm a necessidade de se isolar em um ambiente silencioso, enquanto outras preferem estudar ouvindo música, por exemplo.

Definir horários

A dedicação ao estudo deve se concentrar nos momentos antes de dormir e logo após acordar. Isso porque, nessas horas, o cérebro libera substâncias químicas que facilitam a memorização das informações.

Usar as três memórias

Nosso cérebro trabalha, basicamente, com três tipos de memória: a visual, a auditiva e a sinestésica. O ideal é que um mesmo conteúdo de estudo seja abordado nessas três formas para facilitar o processo de memorização do estudante. Seguem alguns exemplos:

Memória visual: procure assimilar o conteúdo estudado com imagens — podem inclusive ser as imagens da própria matéria, mas o mais interessante mesmo é realizar correlações entre conteúdos e fatos alheios a ela.

Memória auditiva: ao reler textos, faça em voz alta, acionando esse tipo de memória, sendo que o mais recomendado é que essa prática seja realizada apenas a partir da segunda leitura do conteúdo.

Memória sinestésica: quando realizar a leitura em voz alta, tente fazer movimentos com o corpo ou gesticular com as mãos, de forma que o cérebro acione o terceiro tipo de memória. Outra sugestão é explicar o conteúdo para outras pessoas.

Clique aqui e confira todas as dicas no blog Novos Alunos.