Últimas notícias:

Loading...

Grátis: preparatório para graduação nos EUA abre inscrições

Mais da metade dos estudantes que fizeram o curso foram aprovados em algumas das melhores faculdades do mundo

Por: Redação
Ouça este conteúdo

O Prep Estudar Fora, programa preparatório gratuito da Fundação Estudar desenvolvido para a entrada de estudantes brasileiros em cursos de graduação de universidade estrangeiras, abriu as inscrições deste ano. Os interessados podem se registrar no site da instituição até o dia 16 de dezembro.

Universidade Columbia está localizada em Nova York

Em 2019, 90% dos jovens que realizaram o Prep entraram em universidades estrangeiras. Desse montante, mais da metade foram aprovados em algumas das melhores faculdades do mundo, como MIT, Columbia, Stanford e Harvard.

Desde a sua criação, o programa ajudou a aprovar mais de 990 estudantes.

Como funciona o Prep Estudar Fora

Crédito: Getty ImagesCampus da Universidade de Stanford

Para participar, o candidato deve preencher um formulário com dados pessoais e um formulário com atividades extracurriculares e prêmios. Além disso, há testes de lógica e inglês, uma redação em inglês e um vídeo de apresentação. Os pré-selecionados terão uma entrevista on-line em inglês com a comissão avaliadora.

Ao se inscrever, o estudante passa a receber conteúdo importante e orientações sobre como fazer uma graduação completa no exterior.

Quem for aprovado terá acompanhamento personalizado de especialistas e preparação para os testes. Um sistema de “padrinhos” e “madrinhas” ajuda com os textos de apresentação e entrevistas de admissão.


Critérios para participar

1 – Estar no penúltimo ou último ano do Ensino Médio em 2020;

2 – Estar se preparando para enviar sua candidatura no ciclo de 2021-2022;

3 – Alto desempenho acadêmico ao longo do Ensino Médio;

4 – Histórico relevante de participação em atividades extracurriculares;

5 – Excelente domínio do inglês, visto que irá estudar em uma universidade neste idioma;

6 – Não ter começado a graduação.


Mesmo quem não consegue uma vaga em universidade estrangeira continua a ter acesso a conteúdos exclusivos.

Compartilhe: