Jovem diz ter sido desclassificada injustamente durante o Enem

Na primeira aplicação do exame, realizada no último domingo, a estudante Cecília Görl conta que ajudou um idoso após ser orientada por uma fiscal

Por: Redação

A estudante Cecília Gorl, de 20 anos, relatou em suas redes sociais um caso de desclassificação no primeiro dia de provas do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio), realizado no último domingo, 3. Segundo a jovem, ela foi orientada por uma das fiscais a ajudar um outro candidato e foi banida da sala de aplicação logo depois.

Isso aconteceu em São Leopoldo, município do Rio Grande do Sul, na Escola Doutor Mário Sperb. Em um vídeo publicado no Instagram, em frente ao colégio, Cecília compartilha sua frustração ao ser eliminada.

“A minha sala estava cheia de idosos e um deles não sabia a página da redação. Aí a fiscal da minha turma pediu para eu falar uma informação para o homem e eu fui desclassificada do Enem por causa de uma coisa que me mandaram fazer”, relatou chorando. “Eu fui prejudicada e não vai acontecer nada com ela [a fiscal]. Perdi o meu ano”, concluiu a estudante, que pretende cursar Medicina.

Cinco dicas para usar a nota do Enem no Sisu

A explicação é de que a fiscal teria alegado que não poderia passar a informação para o senhor. Foi quando Cecília tentou ajudar e disse a ela onde era a página para que pudesse comunicar ao outro participante. No entanto, a fiscal orientou que a própria Cecília falasse ao concorrente quando fosse ao banheiro. Aí que tudo se complica, pois uma outra fiscal, que não sabia de nada, viu a jovem falando com o homem e a desclassificou do Enem por cola.

Na segunda-feira, 4, a jovem registrou a ocorrência na Polícia Federal, onde foi orientada a também registrar o caso no Ministério Público Federal. “Tudo o que tinha que fazer eu fiz”, desabafou em um segundo vídeo no Instagram.

Participantes prejudicados poderão solicitar reaplicação da prova

O Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira) declarou no mesmo dia que “os participantes que tenham se sentido prejudicados por problemas logísticos, durante a aplicação, poderão relatar o ocorrido e solicitar a reaplicação do exame”. O pedido deve ser feito entre os dias 11 e 18 de de novembro por meio da Página do Participante (é preciso informar o CPF e a senha). Vale para os dois dias de prova.

De acordo com a nota do Inep, não houve ocorrências significativas, mas casos pontuais, com a sugestão de algumas pessoas, ou mesmo reclamações, a respeito de situações ocorridas durante a aplicação.

“Para atender a essas demandas, o Inep abrirá um canal, a partir da próxima segunda-feira, dia 11, após a aplicação das últimas provas do exame. A solicitação não significa direito à reaplicação”. Cada caso será analisado individualmente pela Comissão de Demandas do instituto, detalham. Os resultados das solicitações também serão publicados na Página do Participante. A reaplicação deve ocorrer entre os dias 10 e 11 de dezembro.

O que são problemas logísticos?

O Inep explica que mão é qualquer acontecimento que pode ser considerado problema logístico. Veja os tipos de casos excepcionais:

  • Desastres naturais (que prejudiquem a aplicação do exame, devido ao comprometimento da infraestrutura do local);
  • Falta de energia elétrica (que comprometa a visibilidade da prova pela ausência de luz natural);
  • Estrutura imprópria do local de prova;
  • Erro de execução de procedimento de aplicação pelo aplicador que cause comprovado prejuízo ao participante.
1
48:28
ENEM! Aulão de história na Catraca
Em ritmo de Enem, a Catraca Live, em parceria com a SAS plataforma de Educação, realizou uma série de Lives …
2
59:42
ENEM! Aulão de português na Catraca
Em ritmo de Enem, a Catraca Live, em parceria com a SAS plataforma de Educação, realizou uma série de Lives …
3
47:47
ENEM! Aulão de matemática na Catraca
Em ritmo de Enem, a Catraca Live, em parceria com a SAS plataforma de Educação, realizou uma série de Lives …
4
04:21
Weintraub usa o MEC para tentar tirar verbete da Wikipédia do ar
Uma matéria publicada pelo jornal Folha de S. Paulo mostra que o ministro da Educação, Abraham Weintraub, usou o peso …
5
01:46
Os erros de português mais absurdos do governo Bolsonaro
A língua portuguesa não é bem o forte da gestão Bolsonaro. Vários nomes importantes do governo já escorregaram no idioma …
6
02:13
O estilista que ensina de crochê em penitenciária masculina
O projeto Ponto Firme, criado pelo estilista Gustavo Silvestre, tem como objetivo transformar a vida de detentos de uma penitenciária …
7
03:24
1ª diretora trans de uma escola pública em São Paulo
Paula Beatriz de Souza é a 1ª diretora trans de uma escola pública em Sã Paulo. Ela superou preconceitos para …
8
33s
Maior Sarau do Mundo – Keila
Participe você também do projeto do Catraca Livre que quer montar o maior sarau virtual do mundo. Clique aqui e …