Últimas notícias:

Loading...

Suzane Von Richthofen é aprovada no Sisu para cursar turismo

A detenta foi selecionada em 8º lugar no Instituto Federal de Ciência, Tecnologia e Educação de São Paulo

Por: Redação

Suzane Von Richthofen, condenada pelo assassinato dos próprios pais há 17 anos, conseguiu uma vaga na universidade por meio do Sisu (Sistema de Seleção Unificada). Ela está em regime semiaberto há cinco anos e já foi liberada para frequentar o curso de gestão de turismo no Instituto Federal de Ciência, Tecnologia e Educação de São Paulo.

Segundo informações do jornal O Globo, a detenta prestou o Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) 2019 e foi selecionada em 8º lugar, entre outros 36 alunos. Ela vai estudar no período noturno na unidade do IFSP em Campos do Jordão (SP), que fica a 40 km do presídio de Tremembé — onde cumpre pena de 39 anos de prisão.

Crédito: Reprodução/Record TVSuzane Von Richthofen passou no Sisu e vai cursar turismo

Suzane atingiu uma pontuação de 608.42, com 24 pontos menos do que a primeira colocada no curso. Como ela está em regime semiaberto há cinco anos, a legislação brasileira permite a saída para os estudos, desde que ela volte para a cadeia após os horários de aulas. É necessário ter um bom desempenho para que a permissão continue.

Não é a primeira vez que a detenta tenta deixar a prisão para estudar. Em 2017, foi pré-selecionada no Fies (Fundo de Financiamento Estudantil) e iniciaria o curso de administração de empresas em uma faculdade particular de Taubaté (SP). A Justiça chegou a autorizar a jovem a frequentar o curso, mas em outra instituição da cidade, a Anhanguera. No entanto, ela desistiu das aulas e parou o curso.

46 mil candidatos cumprindo pena fizeram o Enem 2019

O Enem para pessoas privadas de liberdade (PPL) foi feito por 46 mil candidatos em todo o Brasil. Estes participantes estão cumprindo pena em unidades prisionais ou de ressocialização em 25 estados e no Distrito Federal . O número, de acordo com o Inep (Instituto de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira), cresceu 12,5% em relação ao ano anterior.