Luisa Mell critica Caio Castro e Grazi Massafera por turismo animal

“Certamente Grazi e Caio não fazem ideia do horror que estão financiando e promovendo“, disse a ativista

Por: Redação

A ativista ambiental Luisa Mell usou suas redes sociais, nesta terça-feira, 28, para criticar os atores Caio Castro e Grazi Massafera por praticarem o turismo animal. O casal viajou para a África do Sul e tiraram fotos e gravaram vídeos junto com filhotes de leões, em que aparecem acariciando os bichos.

LUISA MELL CAIO CASTRO GRAZI MASSAFERA
Crédito: Reprodução/InstagramLuisa Mell critica Caio Castro e Grazi Massafera por turismo animal

Luisa Mel não gostou e publicou, em sua conta no Instagram:“Certamente Grazi e Caio não fazem ideia do horror que estão financiando e promovendo“, disse ela em um post do Instagram, depois de publicar os cliques do globais com os animais. “Os filhotes são tirados de suas mãe para turistas fazerem selfies. Para serem usados como brinquedos”, disse.

View this post on Instagram

O casal @massafera @caiocastro postou fotos de suas férias abraçados com filhotes de animais selvagens. Logo o público e outros artistas curtiram, comentaram que querem ir fazer o mesmo!!!!!! Para meu desespero e de qlq pessoa que realmente respeita os animais! Certamente Grazi e Caio n fazem ideia do horror que estão financiando e promovendo! Os filhotes são tirados de suas mães para turistas fazerem selfies!!!! Para serem usados como brinquedos! Vcs sabem q voltei da África há uma semana. Fui convidada exatamente por quem combate estas atrocidades! Pedi para Lara, ativista e responsável pelo projeto que tenta impedir absurdos como este que me ajudasse a explicar para vcs: “A interação humana com animais selvagens não faz nada pela conservação. Os filhotes são retirados de suas mães para estimular uma reprodução mais rápida, além de estressante para o filhote, também é um grande sofrimento para a mãe. Os visitantes pagam para acariciar os animais e não consideram a situação do animal e o que acontecerá quando ele crescer. Os pequenos animais silvestres são excessivamente tocados e manipulados pelas pessoas, isso não apenas é antinatural e angustiante para um animal selvagem, mas também os expõe a zoonoses. Não há lugar na natureza para carnívoros mansos, pois eles não podem ser libertados novamente porque perderam o medo pelos seres humanos. Assim, eles estão condenados a viver em uma gaiola, onde são explorados ainda mais e frequentemente como um troféu de caça. @massafera eu sempre gostei de vc. Por favor repense. Use sua enorme beleza, carisma e talento para combater atrocidades como esta. N para promovê-la! #truesanctuary #handsoffourwildlife #educatedontparticipate #notyourtrophy #saynotowildlifeinteraction #leadbyexamplenotshame

A post shared by Luisa mell (@luisamell) on

Luisa Mell contou que recentemente foi para África participar de um encontro de ativistas que combatem justamente este tipo de turismo e contou o relato de uma mulher identificada como Lara sobre a atividade. “A interação humana com animais selvagens não faz nada pela conservação” e continua “os filhotes são retirados de suas mães para estimular uma reprodução mais rápida, além de estressante para o filhote, também é um grande sofrimento para a mãe. Os pequenos animais silvestres são excessivamente tocados e manipulados pelas pessoas, isso não apenas é angustiante para um animal selvagem, mas também os expõe a zoonoses”.

A ativista ainda contou que os animais carnívoros, como os que Gazi Massafera e Caio Castro posaras e filmaram, estão “condenados a viver em uma gaiola” e não poderão ser libertados para a natureza.

Luisa Mell ainda mandou um recado para Grazi: “Por favor, repense. Use sua enorme beleza, carisma e talento para combater atrocidades como esta. Não para promovê-la!”, afirmou a ativista. O casal ainda não se manifestou sobre o caso.

Infelizmente casos de maus tratos aos animais são comuns, inclusive no Brasil. Deixamos abaixo algumas informações cruciais para você ao ver uma situação dessas acontecendo.

Como denunciar maus-tratos

A denúncia pode ser feita nas delegacias comuns ou nas especializadas em meio-ambiente ou animais. Também se pode denunciar diretamente no Ministério Público ou no IBAMA.

Como proceder nas delegacias
Cabe à autoridade policial receber a denúncia de maus-tratos aos animais e fazer o boletim de ocorrência. Assim que o escrivão ouvir seu relato sobre o crime, a ele cumpre instaurar inquérito policial ou lavrar Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO).

Tente descrever com exatidão os fatos ocorridos, o local e, se possível, o nome e endereço do(s) responsável(s).

Também procure levar, caso haja possibilidade, alguma evidência, como fotos, vídeos, notícias de jornais, mapas, laudo ou atestado veterinário, nome de testemunhas e endereço das mesmas.

Quanto mais detalhada a denúncia de maus-tratos, melhor.

Como proceder no Ministério Público
O Ministério Público tem autoridade para propor ação contra os que desrespeitam a Lei de Crimes Ambientais. Sendo assim, pode-se fazer a denúncia diretamente no MP, o que agiliza muito o processo.

Na cartilha de Defesa dos Animais, do Ministério Público, você pode conferir como fazer a denúncia de maus-tratos aos animais diretamente ao órgão.

Ibama
As denúncias de podem ser feitas pelo telefone 0800 61 8080 (gratuitamente) ou pelo e-mail para linhaverde.sede@ibama.gov.br.

O IBAMA (Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis) as encaminhará para a delegacia mais próxima onde ocorreu a violência contra o animal.

Vale ressaltar que o autor do processo judicial será o estado e não você. Sendo assim, não tema denunciar. As organizações não-governamentais possuem um papel importante e insubstituível na sociedade, mas é imprescindível que você exerça a sua cidadania.

Não se cale frente aos maus-tratos aos animais e ao meio ambiente, e exija das autoridades responsáveis às providências previstas por lei. Saiba mais o que fazer em casos de maus-tratos aos animais