Últimas notícias:

Loading...

Thiago Martins lamenta ter feito filme sobre Flordelis

Ator participou do longa que contava a história da deputada em 2009

Por: Redação
Ouça este conteúdo

O ator Thiago Martins, que fez em 2009 o filme sobre a deputada federal Flordelis (PSD-RJ), disse sentir-se triste e enganado. Ele falou ao UOL sobre o fato de a parlamentar ter virado ré, apontada como mandante do assassinato do marido, o pastor Anderson do Carmo.

Thiago, que participou do longa metragem ao lado de Bruna Marquezine, Reynaldo Gianechinni, Cauã Reymond e Fernanda Lima, contou que admirava o trabalho que a deputada e o marido mantinham com as crianças.

“Espero que a justiça seja feita e que ela pague pelo seu erro, uma pena apagar toda admiração e respeito que tinha por ela”, declarou.

Thiago Martins
Crédito: Reprodução/InstagramThiago Martins participou do filme “Flordelis – Basta uma Palavra para Mudar”

O longa “Flordelis – Basta uma Palavra para Mudar” retrata a trajetória de uma mulher da favela que retirava crianças e jovens da marginalidade e do tráfico de drogas no Morro do Vidigal, local onde Thiago Martins cresceu.

Flordelis filme
Crédito: DivulgaçãoFlordelis foi tema de filme em 2009

Crime em investigação

Nesta segunda-feira, 24, oito pessoas foram presas por suspeita de envolvimento na morte de Anderson do Carmo. Entre elas, estão cinco filhos e uma neta de Flordelis. A deputada nega participação no crime e não pode ser presa por causa da imunidade parlamentar.

Anderson foi executado com mais de 30 tiros em 16 de junho de 2019, na porta de casa, em Niterói. Na época, Flordelis disse que ele havia sido vítima de uma tentativa frustrada de assalto ao tentar proteger a família dos bandidos.

O inquérito concluiu que o pastor Anderson foi morto por questões financeiras e poder na família, já que ele controlava todo o dinheiro do Ministério Flordelis, hoje rebatizado de Comunidade Evangélica Cidade do Fogo.

De acordo com as investigações, Flordelis já planejava desde 2018 a morte de Anderson. Segundo a polícia, antes do assassinato a tiros, Flordelis tentou matar o marido pelo menos quatro vezes — uma delas com doses de arsênico na comida. Veja mais aqui.

Compartilhe: