CORONAVÍRUS
Loading...
Últimas notícias e tudo que você precisa saberAtualizando informações
Infectados-
Mortes-
Recuperados-

Victor Chaves diz que quase se matou após ser acusado de agredir esposa

O sertanejo ainda revelou que, na época, não pediu para sair da apresentação do The Voice Kids, na TV Globo. "Isso nunca aconteceu"

Por: Redação

Três anos após ser acusado de agredir a ex-mulher, Poliana Bagatini, quando ela estava grávida, o cantor Victor Chaves, falou sobre o caso em entrevista à Eliane Trindade, da Folha de S.Paulo. “Seis dias depois do episódio quase tirei minha vida”, afirmou ele para o veículo.

Crédito: Reprodução/InstagramVictor Chaves diz que quase se matou após ser acusado de agredir esposa

Victor Chaves chegou a ser condenado a 18 dias de prisão e pagamento de R$ 20 mil por danos morais. Ele não cumpriu a sentença, pois alegando inocência recorre da decisão.

“Utilizaram os fatos com leituras sensacionalistas. Se não fosse para a mídia e não chegasse aos rigores que chegaram, teria sido um dia de caos que resultaria em separação. Como se trata da mãe dos meus filhos, só posso falar que houve descontrole emocional grande”, classificou o sertanejo na entrevista.

Na sua versão da historia, Victor Chaves conta que “não estava na discussão entre Poliana, minha mãe e minha irmã no andar de baixo. Ouvi coisas quebrando. Estava com minha filha no colo, passei ela para a cozinheira e desci. Vejo cacos de vidro e Poliana aos gritos: ‘Vou pegar nossa filha e ir pra rua’”, relembrou.

“Tento impedir e proteger minha filha: ‘Calma, você está grávida’. Ela cede, mas volta. É triste Poliana dizer no depoimento que eu a joguei no chão. Na TV, aceleram o vídeo (imagens da câmera de segurança do elevador). Não dá para ver que estou arqueando o corpo para suavizar a queda dela”, pontuou ele. “Tecnicamente, o que digo é comprovável. Mesmo que não fosse, se tivesse chutado uma mulher no chão, não teria como não feri-la. O exame de corpo de delito deu negativo. Não havia marcas de agressão”, acrescentou Victor Chaves.

Sobre sua saída do The Voice Kids, na época, no meio da temporada, Victor Chaves revelou que nunca pediu pra deixa o programa na TV Globo. “Eles colocaram que eu pedi para sair do programa. Isso nunca aconteceu. Eu tinha problemas com a direção, por questões ideológicas. Destruir-me era um bom negócio. Não conseguiram”, declarou.

O sertanejo também disse que continuou fazendo shows e negou cancelamentos após o caso. Victor disse que mesmo após o fim da dupla com o irmão, Leo Chaves, focou na música. “O que me salvou foi a arte. Durante uns sete meses, tomava banho de três em três dias”. Para ler a íntegra da entrevista, clique aqui.

Violência contra a mulher

Muito se discute sobre a agressão física à mulher, que é um motivo de grande preocupação, mas há outros tipos de agressão que as mulheres sofrem diariamente e muitas vezes nem reconhecem tal atitude como agressão. Vamos falar um pouco sobre cada uma:

Tipos de violência contra a mulher:

1. Violência Física

Causa danos ao corpo da vítima, os danos podem ser causados através de socos, tapas, chutes, amarrações, etc. Em 2006 foi criada a Lei Maria da Penha que tem o propósito de diminuir a violência doméstica e familiar contra a mulher. São registradas mais de 50 ligações por dia, mas é de conhecimento que o número de casos de violência física contra a mulher é muito maior e que muitas acabam não denunciando seus agressores por medo e por vergonha.

2. Violência Psicológica

Continue lendo aqui: Violência contra a mulher: conheça os tipos e como denunciar


Campanha #ElaNãoPediu

Nenhuma mulher “pede” para apanhar. A culpa nunca é da vítima. A campanha #ElaNãoPediu, da Catraca Livre, tem como objetivo fortalecer o enfrentamento da violência doméstica no Brasil, por meio de conteúdos e também ao facilitar o acesso à rede de apoio existente, potencializando iniciativas reconhecidas.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.