Informar

Como fazer depilação em casa da maneira mais prática e saudável

Aprenda quais são os cuidados indispensáveis na hora de remover pelos para manter a pele livre de manchas e infecções

Por: Redação | Comunicar erro

Se depilar ou não é uma escolha feita devido tanto às pressões estéticas como ao conforto de sentir a pele lisinha e mais fresca. Entretanto, por mais que você esteja acostumado com isso, não há como negar que arrancar os pelos não é a situação mais agradável do mundo, certo?

Se assumir os pelinhos é algo fora de cogitação na sua vida, é mais do que essencial conhecer as melhores técnicas e dicas de como fazer depilação para sofrer menos, amenizar pequenas lesões e ainda manter a pele saudável e bonita.

A remoção de pelos a partir de procedimentos estéticos é classificada em dois grupos: a epilação, quando o pelo é extraído inteiro, diretamente da raiz, usando pinças, ceras, lasers e aparelhos elétricos; e a depilação, quando o pelo é apenas cortado, rente à pele, por meio de lâminas de barbear e cremes depilatórios, por exemplo.

Antes de decidir como fazer depilação, o ideal é conhecer melhor seus tipos de pele e pelo, para escolher a técnica que trará menos impactos ao seu corpo, sem deixar marcas ou outros reflexos à longo prazo.

Outro ponto a se notar são as diferentes texturas e espessuras da pele, o que parece óbvio, mas ainda deixado de lado pela maioria das pessoas. Ou seja, é necessário analisar a delicadeza de cada região para definir qual maneira de extração do pelo será menos prejudicial.

como fazer depilação
Crédito: iStock | tinatin1Descobrir o melhor maneira de como fazer depilação é essencial para manter a pele bonita e saudável

Tipos de depilação

  • Cera

Talvez a mais querida na hora de se livrar dos pelos, a cera pode ser utilizada em todo tipo de pele, desde que seja escolhido o tipo certo para cada região do corpo.

Em áreas sensíveis de pelos finos, como rosto e pescoço, por exemplo, ceras de abacate, jojoba, chocolate ou a branca performam melhor, enquanto lugares com fios grossos e curtos, como axilas e pernas, são melhor depilados com opções de coco, chocolate branco ou até aloe vera.

A remoção com cera desacelera o crescimento do pelo, tem baixo custo e ainda extrai os fios de maneira mais uniforme e equilibrada.

Em contrapartida, ela deixa a pele mais sensível e vulnerável a queimaduras, afina e enfraquece os pelos, o que favorece o encravamento e as manchas das regiões depiladas, já que o movimento de puxar a cera leva o sangue à superfície, cujo ferro oxida e escurece ao entrar em contato com o Sol.

Cera de depilação
Crédito: iStock | dima-sidelnikovAprenda como fazer depilação com cera

Para quem ainda tem dúvidas se decidir entre as ceras quentes ou frias, é importante conhecer as vantagens e desvantagens de cada opção.

Comum em espaços de estética, a cera quente é mais confortável e menos agressiva à pele, pois dilata os poros com o calor e facilita a extração dos pelos. Conduto, por ser difícil atingir a temperatura correta, o método pode causar queimaduras e manchas.

Já a cera fria, muito mais fácil de ser aplicada em casa, tende a ser mais agressiva por ser utilizada em temperatura ambiente. Seu uso deve ser evitado em regiões sensíveis e áreas de dobras, como rosto, pescoço, axilas e virilhas, pois a retirada do pelo pode causar lesões e quebras do fios.

  • Lâmina de barbear

A boa e velha lâmina, usada, sobretudo, para se barbear, é uma queridinha na hora de fazer depilações pela praticidade de seu uso. Para o dia a dia, quando você quer tirar os pelinhos de maneira rápida e indolor, ela é um grande “quebra-galho”.

Apesar de parecer econômica, essa técnica exige a troca da gilete a cada dois usos no máximo, pois a ferramenta perde o corte, o que favorece ferimentos e a formação de pelos encravados, além de concentrar bactérias que tendem a se depositar nos folículos.

Outro fator é a frequência da depilação, visto que o corte, por ser feito rente à pele, dura pouco tempo. Essa curta validade da depilação leva ao crescimento dos fios dentro de dois ou três dias, exigindo repetições frequentes do processo e maiores exposições a cortes e irritações.

  • Laser

Se você sofre com o excesso de pelos e não aguenta mais fazer depilação, métodos definitivos como a laser permitem queimar a raiz dos fios, o que é feito em, no máximo, 10 sessões.

A técnica é quase indolor e deixa a pele mais macia, por meio do estímulo da produção de colágeno. Apesar de cara, o laser acaba com a necessidade de se depilar por muitos anos, podendo, em muitos casos, inibir o crescimento do pelo para o resto da vida.

  • Luz pulsada

O princípio de destruição dos pelos entre a luz pulsada e o laser é muito semelhante: enquanto a primeira é menos direcionada, atingindo também a pele, a segunda atua diretamente no pelo.

Por isso, a efetividade da luz pulsada é menor, o que exige mais aplicações e, portanto, proporciona maiores traumas. De qualquer forma, seu uso é muito recomendado, já que freia o nascimento dos fios e acaba com a necessidade de novas depilações.

Mulher fazendo depilação a laser
Crédito: iStock | andreypopovAprenda como fazer depilação a laser
  • Creme depilatório

Assim com a lâmina de barbear, os cremes depilatórios são rápidos e eficientes, apesar de não extraírem o pelo da raiz. Seu uso não tem segredos e não causa grandes impactos na pele, já que a maioria das marcas incluem princípios hidratantes em seus produtos, proporcionando maiores cuidados aos folículo após a depilação.

Na hora de comprar o creme, invista em opções com manteiga de karité, pétalas de lírio ou aloe vera, o que vai garantir uma pele mais saudável após a remoção dos fios.

  • Depiladores elétricos

Esse tipo de aparelho é recomendado apenas às regiões não muito delicadas do corpo, como pernas e braços, já que a retirada dos pelos é feita de maneira agressiva e dolorida.

Para quem preza por praticidade, os depiladores elétricos dão conta do recado, mas seu uso em excesso favorece a formação de pelos encravados e possíveis irritações.

Depilador elétrico
Crédito: iStock | manuel-f-oAprenda como fazer depilação com depiladores elétricos

Cuidados na hora de fazer depilação

Após escolher o método de como fazer depilação que mais combina com seu perfil, chega a hora de aprender algumas dicas para facilitar a extração dos pelos.

Sempre que usar cera, aplique-a da direção do crescimento dos fios às pontas, respeitando sempre o sentido em que eles nascem. Ao puxar, faça o movimento de maneira rápida e para o lado contrário à posição dos pelos, o que agiliza o processo.

Caso sobrem pelinhos, procure retirá-los com uma pinça e não passe a cera novamente sobre a mesma área, pois a pele estará super sensível e mais vulnerável a lesões.

Antes e depois de todas as técnicas mencionadas acima, você deve tomar alguns cuidados que garantem menos dor e ajudam a prevenir manchas ou irritações.

  • Antes

– Dois ou três dias antes de se depilar, aposte em esfoliações de média abrasão e peelings para remover células mortas, promover a renovação da pele e desobstruir os folículos, evitando, assim, o encravamento de pelos.

– Evite o uso de cremes ou óleos pelo menos 24 horas antes da depilação, para não provocar possíveis irritações.

– Tome banho com água morna, para abrir os poros e facilitar a saída dos pelos, e lave as partes do corpo a serem depiladas com sabonete antisséptico, que diminuem as chances de infecções ou processos inflamatórios.

– Se for usar a cera, a pele deve estar totalmente seca. Já no caso das lâminas de barbear, é melhor que a superfície esteja úmida para que a ferramenta deslize com mais facilidade.

– Caso você tome Sol, adie a depilação e aguarde de cinco a sete dias.

  • Depois

– Fique longe de produtos que contenham álcool ou óleos, principalmente desodorantes ou loções tônicas, pois eles podem agredir ainda mais a pele e obstruir os poros.

– Evite roupas apertadas e tecidos sintéticos, afinal sua pele precisa respirar e retomar o fluxo sanguíneo normal.

– Feita a depilação, é necessário investir em uma boa lavagem da região com água e sabão neutro, seguida pela aplicação de um hidratante após 12 horas da extração dos pelos, para amenizar irritações e escurecimentos na pele.

– Não exponha as áreas depiladas ao Sol por pelos menos 48 horas, para evitar manchas e inflamações. Caso isso seja impossível, não esqueça de passar protetor solar.

Compartilhe: