Fórmula mágica para crescer cabelo faz sucesso no Youtube

Por: Redação

Cansada de sempre ser questionada sobre os segredos de seu cabelo, Prachi, uma blogueira da Índia, resolveu revelar uma receita de família para fazer os fios crescerem (quase) de um dia para o outro.

No Youtube, a indiana ensina passo a passo da “fórmula mágica”, que conta apenas com produtos naturais e promete fazer o cabelo crescer de 30% a 40% mais rápido.

Indiana revela receita mágica para fazer cabelo crescer

Prachi inicia o tutorial cortando folhas de aloe vera (também conhecida como babosa) e massageando o gel da planta no couro cabeludo. Em seguida, em uma tigela pequena, a blogueira mistura uma colher de sopa de óleo de rícino (o popular óleo de mamona), duas de óleo de coco e o conteúdo de uma cápsula de vitamina E.

O próximo passo é esquentar a solução. A indiana alerta para não aquecer a mistura no microondas ou diretamente no fogo, mas sim em banho-maria. Você deve colocar a tigelinha em um recipiente maior com água quente por 5 minutos e aplicar na raiz de todo o cabelo.

Apoie a cabeça numa superfície confortável e massageie a cabeça por 3 minutos. “Isso é muito importante para aumentar a circulação sanguínea, o que facilita o crescimento dos fios”, explicou Prachi.

Por último, ela recomenda fazer uma trança apertada para deixar a fórmula agir durante toda a noite. Durma tranquilamente e, pela manhã, lave o cabelo. A dica da blogueira é repetir o processo até quatro vezes por semana para ter resultados rápidos.

A fórmula se trata de um truque antigo da Índia, já praticado pela avó da blogueira. Responsável pelo canal superWOWstyle!, Prachi ainda desafia seus seguidores a fotografarem o antes e depois do uso da mistura, para comprovarem a eficácia da receita.

O vídeo já tem mais de 11 milhões de visualizações e os comentários são super positivos. Vários seguidores arriscaram o método e escreveram sobre os resultados. “Fiz o processo duas vezes por semana durante um mês e meu cabelo cresceu de 4 a 5 dedos em cerca de três meses”, contou uma internauta.


  • Leia mais:

Compartilhe: