Todo ano é a mesma coisa: em 8 de março (Dia Internacional da Mulher) os homens homenageiam as mulheres com flores e chocolates, mas na realidade esta é uma data de luta por direitos. Por isso, o site "Lado M" lançou a campanha #NãoSouObrigada, que mostra que as minas podem fazer o que elas quiserem.

"Homens de todos os tipos tentam transformar a data em uma forma de silenciamento: como nos casos de violência doméstica, seremos cobertas por flores, chocolates e elogios, mas, poucos minutos depois, seremos alvo de piadas machistas, abusos e todo o leque de agressões possíveis", diz o manifesto da iniciativa.

A campanha mostra que as mulheres podem ser o que elas quiserem

Créditos: Divulgação / Lado M

A campanha mostra que as mulheres podem ser o que elas quiserem

O objetivo da ação é mostrar que as mulheres não são obrigadas a conviver com tanta hipocrisia, nem a tolerar assédios, abusos e que os homens as subestimem.

"Valorizando a nossa história e a de todas as mulheres que nos trouxeram até aqui, e para ajudar a libertar todas aquelas que vivem em opressão, chegou a hora de usar a nossa voz e dizer em alto e bom som, na web e fora dela: NÃO SOU OBRIGADA!", completa o texto.

  • Veja algumas das frases do manifesto:
  • #NãoSouObrigada a conviver com o medo de ser estuprada a todo o momento por eu ser mulher, inclusive dentro de casa.
  • #NãoSouObrigada a educar as meninas para que elas cresçam com medo de serem quem são e também
  • #NãoSouObrigada a acreditar que é normal que uma menina de 10 anos já seja esposa de alguém.
  • #NãoSouObrigada a aceitar a impunidade dos meus agressores e nem a ficar calada por ter passado por um episódio de abuso. Também #NãoSouObrigada a mudar o meu comportamento, os meus hábitos e o meu jeito somente porque alguém diz que eu peço pra ser estuprada. Não sou eu que tenho que mudar: são os homens que têm que aprender a respeitar.

Neste dia 8 de março, e em todo o ano, as mulheres não devem aturar nenhuma forma de violência ou constrangimento: elas merecem ser respeitadas, reconhecidas e valorizadas.

Lute e levante o seu grito: #NãoSouObrigadaVeja o manifesto na íntegra.

Veja mais fotos:

1/8

Crédito da imagem: Divulgação / Lado M

2/8

Crédito da imagem: Divulgação / Lado M

3/8

Crédito da imagem: Divulgação / Lado M

4/8

Crédito da imagem: Divulgação / Lado M

5/8

Crédito da imagem: Divulgação / Lado M

6/8

Crédito da imagem: Divulgação / Lado M

7/8

Crédito da imagem: Divulgação / Lado M

8/8

Crédito da imagem: Divulgação / Lado M

  • Crédito da imagem: Divulgação / Lado M

    1/8

  • Crédito da imagem: Divulgação / Lado M

    2/8

  • Crédito da imagem: Divulgação / Lado M

    3/8

  • Crédito da imagem: Divulgação / Lado M

    4/8

  • Crédito da imagem: Divulgação / Lado M

    5/8

  • Crédito da imagem: Divulgação / Lado M

    6/8

  • Crédito da imagem: Divulgação / Lado M

    7/8

  • Crédito da imagem: Divulgação / Lado M

    8/8

  • De acordo com o Fórum Brasileiro de Segurança Pública, são mais de 50 mil vítimas de estupro todos os anos no país. Por isso, criamos 6 GIFs que mostram que a culpa do estupro NUNCA é da vítima.