Na enciclopédia da gastronomia carioca deveria haver um capítulo à parte dedicado aos quitutes preparados nas cozinhas dos bares da Grande Tijuca, região que engloba sete bairros da Zona Norte do Rio de Janeiro, entre eles, o Andaraí, Maracanã e Praça da Bandeira. Neste roteiro, o Top5 Rio listou um petisco por dia em cinco bares da região, de terça a sábado, um circuito imperdível para os amantes de bares e cozinhas de primeira no Rio de Janeiro.

Terça-feira: coxinha, no Bar da Gema

Créditos: Divulgação

Terça-feira é dia de coxinha no Bar da Gema, na Tijuca

O Da Gema, na Tijuca, é um dos muitos redutos do bairro que exaltam a cozinha de boteco em níveis insuperáveis. Em um passeio completo pelo cardápio, o risco de errar na pedida é zero, com receitas sempre bem acompanhadas por cerveja de garrafa gelada (em composição bonita como a da foto acima) ou por caipis primorosas (veja aqui nossa seleção de caipirinhas no Rio). Mas o petisco que causa frisson (e abstinência!) é a indefectível coxinha (R$6, a unidade) preparada pela “musa das panelas”, Luiza de Souza, somente às terças-feiras. Prove esta iguaria e entre para o coro dos que clamam pela permanência do salgado no cardápio 365 dias por ano.

Quarta-feira: empada, no Bar do Momo

“Quer ser feliz, vem pro Momo”. Este é o slogan do Bar do Momo, um dos melhores bares  da Tijuca, e não, não é propaganda enganosa. A felicidade às quartas-feiras atende pelo nome de empada, que pode te elevar à plenitude com os recheios de costela, pernil e camarão (R$7), e a clássica de queijo, que não pode faltar.  Para acompanhar, renda-se às batidinhas com vodka  (R$6 a pequena, R$12 a grande). Peça a de maracujá para alcançar o nirvana nesta quarta-feira feliz.

Quinta-feira: ostra na cachaça, na Noo Cachaçaria

Se você não vai ao mar, o mar vai à Praça da Bandeira. Vai ter ostra temperada cachaça na lista, sim (quem lembra da polêmica no Comida di Buteco 2016, quando o Bar do David ganhou o prêmio de melhor petisco do Brasil com a salada de frutos do mar?). A proprietária da Noo Cachaçaria, Vanessa Marzano, declara que os moluscos chegam ao charmoso bar tinindo de frescos, diretamente de Santa Catarina. A porção de seis unidades custa R$28. Não deixe de provar os drinques da casa e as sensacionais batidinhas de açaí e taperebá com morango (R$6 - unidade) - e corra o risco de querer uma garrafa inteira (R$50 para levar - R$80 para beber no bar).

Sexta-feira: “Piscinão de Homus”, no Kalango
É para mergulhar de cabeça no mais novo petisco da Praça da Bandeira, o “piscinão de homus”: bolinhos de cordeiro que nadam em pasta de homus tahine (R$25 com 4 unidades), porção servida apenas às sextas-feiras, das 18h às 22h, no happy-hour do Bar Kalango. A iguaria é criação de Kátia Barbosa e Emerson Pedrosa, dois cozinheiros de mão cheíssima que acabam de inaugurar o novo botequim da região. O esquema do Kalango é quadro negro e cardápio escrito à giz, que anuncia os PFs de comida sertaneja do dia (R$25, com direito a caldinho de jerimum para começar). Comida sem frescura alguma, com sabores que conquistam as estrelas Michelin do seu coração.

Aliás e a propósito, quarta-feira é dia de coxinha de frango com massa de milho, ali pertinho, no Aconchego Carioca, restaurante da Kátia Barbosa, responsável por colocar a Praça da Bandeira no mapa gastronômico da cidade, e que fez do bolinho de feijoada um marco na cozinha brasileira. Veja aqui a lista nosso roteiros de bares e restaurantes na Praça da Bandeira
Sábado: empada, no Bar Madrid

Créditos:

Bar Madrid, na Tijuca, serve empadas somente aos sábados

“Muy rico” é o cardápio do botequim carioca de origem espanhola da Tijuca, que ostenta em suas paredes um altar de referências: fotos de Julio Iglesias com o dedo em riste e os dizeres “hay que beber y lo sabes”, de Leonel Brizola, além de uma flâmula do Real Madrid. Entre o time de petiscos de ponta - coxinha, gurjão de beringela, bife à milanesa fatiado, mariscos, sanduíche de calamares, entre outras, as empadas de camarão e palmito (R$7) são as estrelas aos sábados. Quem já tem intimidade com este balcão tijucano já faz até reserva da iguaria com antecedência. É que de tão boa, acaba rápido. Para molhar o bico, cervejas geladas e batidas de vodka exemplares nos sabores coco, maracujá e gengibre (R$6). Dica nossa: experimente a “mista”, pedida não oficial do bar, um meio a meio de maracujá e gengibre.

Já que estamos falando de Tijuca, tem um que não pode faltar! Leia também:

Roteiro: Bar da Frente, um tesouro guardado na Tijuca

Imagem Autor

Listas top5 sobre o Rio de Janeiro. Roteiro temáticos e criativos sobre Gastronomia, Bares, Cultura, Passeios, Roteiros, Esportes e Infantil.

+ posts do autor

Petiscos na Tijuca

A partir de
28 Jun

às 00:00 

Bar do Momo
Rua General Espírito Santo Cardoso, 50 Tijuca Rio de Janeiro - RJ
Catraca Livre

A partir de
28 Jun

às 00:00 

Bar da Gema
Rua Barão de Mesquita, 615 Tijuca Rio de Janeiro - RJ
Catraca Livre

A partir de
04 Jul

às 00:00 

Bar Madrid
Rua Almirante Gavião, 11 Tijuca Rio de Janeiro - RJ
Catraca Livre

A partir de
04 Jul

às 00:00 

Noo Cachaçaria
Rua Barão de Iguatemi, 358 Praca da Bandeira Rio de Janeiro - RJ
Catraca Livre

A partir de
04 Jul

às 00:00 

Bar Kalango
Rua Joaquim Palhares, 513 Praça da Bandeira
Catraca Livre

Este conteúdo - assim como as respectivas imagens, vídeos e áudios - é de responsabilidade do usuário da Rede Catraca.

O Catraca Livre disponibiliza espaço no site para que qualquer interessado possa contribuir com cidades mais acolhedoras, educadas e criativas, sempre respeitando a diversidade de opiniões.

As informações acima são de responsabilidade do autor e estão sujeitas a alterações sem aviso prévio.