CORONAVÍRUS
Loading...
Últimas notícias e tudo que você precisa saberAtualizando informações
Infectados-
Mortes-
Recuperados-

4 dicas de autocuidado com a saúde mental

É fundamental reconhecer quando passamos dos limites e voltar a atenção para nosso bem-estar físico e emocional; veja dicas

Por: Flows Psicologia

Você já ouviu falar no ditado que diz: “a hora de consertar o telhado é quando não está chovendo?” Pois bem, isso em partes, contempla o significado do autocuidado. O autocuidado é quando temos a capacidade de darmos atenção de nossa saúde e respeitarmos os próprios limites, físicos e mentais.

Engana-se quem pensa que autocuidado é somente beber água, ter uma rotina dedicada à pele, ir no salão de beleza e praticar exercícios. Claro que quando falamos sobre autocuidado, todas as atividades relacionadas ao físico importam, sim, mas se nossa mente não vai bem, nada vai bem, não é?

Em algum momento da vida, certamente você deve ter se sentido tão exausto que seu corpo adoeceu ou sua mente ficou esgotada. Sim, muitas vezes, passamos do limite devido a grandes demandas que são exigidas por nós mesmos ou pelos outros em nossa rotina, e está tudo bem! Não precisa se punir por ter passado de seus próprios limites, mas é fundamental reconhecer quando isso ocorre e cuidar de si.

ilustração de uma mão puxando os pensamentos de uma menina triste
Crédito: Ponomariova_Maria/istockO autocuidado é respeitar seus limites físicos e mentais

Quando falamos em autocuidado é essencial que tenhamos mais atitudes mais acolhedoras e empáticas para conosco, podemos fazer isso através de pequenas rotinas inseridas em nosso dia-a-dia, olhando para nossas emoções e identificando quando não estamos tão bem. Por isso, aqui vão algumas maneiras de aumentar sua qualidade de vida através do autocuidado:

Aceite a vulnerabilidade

Como diz a autora Brené Brown do best-seller “A Coragem de Ser Imperfeito”, estar vulnerável é sentir. Podemos aceitar que nem sempre as coisas em nossa vida estão 100% como gostaríamos, e isso faz parte da nossa realidade enquanto seres humanos. Receber o que a vida nos traz com mais abertura e aceitação, sabendo que há coisas não podemos mudar, faz com que tenhamos mais flexibilidade quando nos depararmos com os inevitáveis percalços ao longo de nossa jornada, e não há nada de errado termos momentos em que não estamos bem, permita-se viver este momento.

Lembre-se de que lazer é importante

Leia um livro que gosta, ouça músicas e assista séries animadas, saia com amigos e familiares que sejam pessoas inspiradoras. Tente permanecer no aqui e no agora nessas atividades, ao invés de ficar remoendo algo que precisa fazer após esses momentos, esqueça essa voz dizendo que você deve se preocupar e produzir, e aproveite seus dias de lazer com tranquilidade.

ilustração de pessoas meditando
Crédito: Ma_rish/istockTente permanecer no momento presente

Saiba dizer não

Muitas vezes, na tentativa de evitarmos um conflito ou uma longa conversa, acabamos dizendo sim para tudo, seja no trabalho ou em nossa casa. Fale de uma forma assertiva o porquê de não querer fazer algo que lhe é requisitado. Lembre-se de se respeitar e se priorizar, isso não é egoísmo.

Mantenha-se no momento presente

Nossa mente tende a divagar em momentos no passado ou pensar sobre o futuro, isso faz com que não vivamos com qualidade nosso momento mais importante que é o presente, por isso, sempre que ficar angustiado e ansioso e sua mente ficar acelerada, concentre-se em sua respiração, ela é a âncora para estarmos no momento presente. Pergunte-se se esses pensamentos são produtivos e o levam para alguma ação concreta ou se são improdutivos e que não auxiliam na resolução de algo que esteja lhe causando incômodo.

Aproveite as dicas para começar o ano exercitando o autocuidado e conectando-se com suas emoções!

Texto escrito pelas psicólogas Gabriela Lumi e Karine Santos, do Flows Psicologia.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.