Anvisa faz consultas públicas sobre cultivo de maconha medicinal

A proposta sofre resistência dentro do próprio governo

Por: Redação | Comunicar erro

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) anunciou que irá realizar consultas públicas para saber a opinião da sociedade sobre a proposta de liberação do cultivo de maconha no país para fins medicinais e científicos.

As duas propostas de Resoluções da Diretoria Colegiada (RDCs) que entrarão em consulta foram produzidas a partir de estudos e evidências científicas sobre o benefício terapêutico de medicamentos feitos à base da planta.

planta de maconha
Crédito: Nastasic/istockRegra prevê o plantio restrito a lugares fechados por empresas credenciadas

Uma delas trata dos requisitos técnicos e administrativos para o cultivo da planta por empresas farmacêuticas, única e exclusivamente para fins medicinais e científicos. A outra traz os procedimentos para o registro e monitoramento de medicamentos produzidos à base de cannabis, seus derivados e análogos sintéticos.

A regulação será rigorosa, monitorando a produção, distribuição até o consumo desses medicamentos produzidos com os princípios ativos da cannabis sativa.

A proposta também prevê o plantio restrito a lugares fechados por empresas credenciadas. Dessa forma, familiares de pacientes que fazem uso medicinal da planta ficariam proibidos de cultivá-la em casa, mesmo quem já conseguiu autorização na Justiça para isso.

De acordo com a Anvisa, o objetivo da iniciativa é abrir espaço para que toda a sociedade opine sobre as normas brasileiras, para que a futura regulação “seja clara, transparente e feita com ampla participação social”, diz em nota.

A regulamentação, no entanto, enfrenta resistência dentro do próprio governo federal. Em maio, o ministro da Cidadania, Osmar Terra, afirmou que seria “irresponsável” por parte da Anvisa liberar o uso de maconha medicinal.

Atualmente, a Anvisa apenas permite a importação controlada de medicamentos à base de canabidiol para uso pessoal. Os pacientes que fazem uso dessa medicação precisam ter autorização.

Confira o vídeo da reunião que determinou as consultas públicas:

1 / 8
1
04:53
Netflix e KondZilla lançam ‘Sintonia’, da periferia para o mundo
KondZilla tem razão quando afirma: "A favela venceu". “Sintonia”, a nova série da Netflix, prova isso. A ideia original é dele …
2
04:21
Sinais que indicam problemas no estômago
Ter tosse seca pode ser um sinal que o seu estômago não vai muito bem. Hoje, o Dr. Raul Cutait, médico …
3
03:43
O estrago de Frota é maior que o Bolsonaro poderia acreditar
Após ser expulso do PSL, o deputado federal Alexandre Frota confirmou sua filiação ao PSDB, partido de João Doria, governador …
4
03:03
Câmara aprova projeto de lei sobre abuso de autoridade
A Câmara dos Deputados aprovou o projeto de lei que define quais situações configuram abuso de autoridade. Agora, o texto …
5
04:07
Um pedido de desculpas à Angela Merkel pelas ofensas de Bolsonaro
Depois de dizer a um repórter que ele deveria fazer cocô dia sim, dia não para preservar o meio ambiente, …
6
03:26
Mortes provocadas pelo fim dos radares deveriam ter nome de Bolsonaro
O presidente Jair Bolsonaro determinou nesta quinta-feira, 15, a suspensão dos radares de fiscalização de velocidade móveis em rodovias federais …
7
04:56
‘Risk’, na Netflix, vaza a imagem não autorizada de Julian Assange
Será que, em um ato de coragem, você arriscaria sua própria liberdade para trazer à tona realidades que manipulam a …
8
07:44
Saiba tudo sobre os métodos anticoncepcionais
Prevenção é essencial quando o assunto é relação sexual. Hoje, há outros modos de prevenção que vão além da pílula e …