Bebê nasce com DIU enrolado no cabelo

O DIU é um dos nove tipos de contraceptivos oferecidos gratuitamente pelo SUS e sua taxa de falha é de 0,2%

Por: Redação

Aconteceu de novo: uma mulher engravidou mesmo usando DIU, um dispositivo de controle contraceptivo. Dessa vez, o aparelho saiu do útero da mãe enrolado no cabelo do bebê. O registro foi publicado no perfil do Facebook da mulher, que mora no estado americano do Alabama.

A legenda da foto postada por Cadesia Foster diz o seguinte: “Olhe para isto. Maldito DIU na cabeça do bebê como um grampo. ‘Use para controle de natalidade eles disseram.'”

bebê com o diu enrolado no cabelo
Crédito: Reprodução/FacebookDIU estava enrolado no cabelo do bebê

O DIU é um dos nove tipos de contraceptivos oferecidos gratuitamente pelo SUS e o menos utilizado no Brasil: apenas 1,9% das mulheres brasileiras em idade fértil e que usam algum tipo de contracepção utilizam o dispositivo intrauterino, de acordo com dados do Ministério da Saúde com base na Pesquisa Nacional de Demografia e Saúde da Criança e da Mulher do IBGE para a última década.

Como funciona?

O Dispositivo Intrauterino do tipo hormonal libera hormônio dentro do útero em quantidades muito pequenas, mas suficientes para impedir a gravidez. Ele evita que a mulher ovule, em mais ou menos 50% dos ciclos.

Já o DIU não hormonal, como o de cobre, atua liberando íons que imobilizam o esperma e dificultam sua chegada em torno do útero.

Eficácia do DIU

De acordo com a pediatra Patricia Rezende, do Grupo Prontobaby, nenhum método anticoncepcional é 100% eficiente. “O [Diu] Mirena (com hormônio) é um dos métodos mais eficazes. Até mesmo a vasectomia e a laqueadura também apresentam índice de falhas, embora mínimos”, afirma a médica.

A taxa de falha do DIU é de 0,2% em um ano, ou seja, duas de cada 1000 mulheres que usam o dispositivo podem engravidar por ano. No caso de a mulher que faz uso do DIU engravidar, o mais correto é retirar o dispositivo assim que a gravidez for descoberta. “Existe o risco de abortamento com a retirada, porém se o DIU permanecer o risco é maior porque pode atrapalhar o desfecho da gestação podendo ocorrer desde problemas no desenvolvimento do feto até parto prematuro”, esclarece.

Os métodos mais seguros existentes no SUS, segundo Patrícia, são a vasectomia e a laqueadura. “Depois disso temos o DIU e os anticoncepcionais trimestrais injetáveis”, acrescenta.

O DIU é um método contraceptivo eficaz, prático e sem hormônios. E o melhor, está disponível gratuitamente no SUS. Entre…

Posted by Ministério da Saúde on Monday, March 5, 2018

Compartilhe:

1
Coronavírus: Brasil está pronto para lidar com a doença, diz ministro
O Ministério da Saúde confirmou na quarta-feira, 27, o primeiro caso do novo coronavírus no Brasil. O paciente é um …
2
Coronavírus: doença pode se tornar uma epidemia no Brasil?
Desde os primeiros rumores do surto de coronavírus na cidade de Wuhan, na China, em dezembro, uma enxurrada de informações …
3
Brasil registra primeira suspeita de coronavírus
Em nota, a Secretária de Saúde do Estado de Minas Gerais confirmou a primeira suspeita de coronavírus, doença misteriosa que …
4
Doença desconhecida preocupa médicos e autoridades na China
Uma pneumonia viral e com causas desconhecidas tem despertado a atenção de médicos, especialistas e autoridades na cidade Wuhan, região …
5
Fone de ouvido: o que ele pode causar na sua audição
Segundo informações da Organização Mundial da Saúde (OMS), quase 50% da população entre 12 e 35 anos corre o risco …
6
Câncer de próstata: saiba o que é e como se prevenir da doença
O câncer de próstata é o segundo tipo de tumor mais comum entre os brasileiros. De acordo com informações do …
7
03:38
Cuidados e prevenções para a saúde das mulheres
Dores menstruais parecem típicas, mas podem ser um sinal de endometriose.Hoje, a Dra. Luiza Cadioli, médica de família e comunidade, …
8
02:37
Saiba quais são os sintomas do Transtorno bipolar
O transtorno bipolar vai além das variações de humores.Hoje, o Dr. Jair de Jesus Mari, psiquiatra e professor da Unifesp, …