EM ALTA

Melhor chá para controlar a glicemia e reduzir o colesterol ruim

Rico em compostos bioativos, como os polifenóis, o chá oferece diversos benefícios à saúde

Chá que pode ajudar a reduzir colesterol ruim
Créditos: iStock/Rasi Bhadramani
Chá que pode ajudar a reduzir colesterol ruim

Amantes de chá, atenção: o chá preto não é apenas uma bebida para aquecer os dias frios, mas sim uma poderosa fonte de saúde.

Rico em compostos bioativos, como os polifenóis, este chá oferece diversos benefícios que vão muito além do seu sabor agradável. Inclusive, o consumo regular de chá preto pode ser um grande aliado na saúde do coração

Qual o melhor chá para baixar o colesterol ruim?

Estudos apontam que beber até cinco xícaras diárias desta bebida pode reduzir os níveis de colesterol total e LDL, conhecido como “colesterol ruim”.

Por essa razão, o chá preto é altamente recomendado para pessoas que lutam contra problemas de colesterol elevado.

A bebida pode reduzir o colesterol total em até 6,5%, enquanto pode diminuir o LDL em até 11,1%.

Veja os benefícios do chá preto
Créditos: Depositphotos/EdZbarzhyvetsky
Veja os benefícios do chá preto

Quais os benefícios do chá preto?

  • Controle da glicemia

Por fim, outra vantagem relevante do chá preto é o seu papel no controle da glicemia. A ingestão regular dessa bebida pode retardar a absorção de glicose pelas células, auxiliando no manejo da insulina e na prevenção de picos de açúcar no sangue. Para obter esses benefícios, é importante consumir o chá sem adoçantes.

  • Controla o peso

Uma das propriedades mais destacadas do chá preto é a sua capacidade de auxiliar no controle do peso. Os polifenóis presentes na bebida têm a habilidade de reduzir o apetite e diminuir a absorção de gorduras e açúcares no organismo.

Tudo isso contribui significativamente para a perda de peso, tornando o chá preto um grande aliado das dietas de emagrecimento.

  • Favorece o cérebro

O consumo de chá preto também é muito benéfico para a saúde cerebral. Substâncias como a l-teanina e a cafeína estimulam o cérebro, mantendo-o alerta e melhorando a função cognitiva.

Esse efeito é ideal para aumentar o foco e a concentração, além de melhorar o humor através da liberação de dopamina e serotonina, neurotransmissores que promovem a sensação de bem-estar.

  • Contribui para a digestão

O sistema digestivo também se beneficia do consumo de chá preto. As teaflavinas, presentes em alta quantidade no chá, ajudam a manter uma boa composição da microbiota intestinal, promovendo o crescimento de bactérias benéficas e impedindo o aumento das prejudiciais.

Portanto, além de delicioso, o chá preto pode ser considerado um promotor da saúde digestiva.

  • Previne envelhecimento precoce

Se você deseja manter uma aparência jovem e uma pele saudável, o chá preto pode ser seu grande aliado. Devido à sua riqueza em antioxidantes, ele protege as células do corpo contra a oxidação, retardando o processo de envelhecimento e mantendo a pele viçosa e saudável por muito mais tempo.

Então, incorporar o chá preto em uma dieta equilibrada pode fazer a diferença
Créditos: iStock/masa44
Então, incorporar o chá preto em uma dieta equilibrada pode fazer a diferença

Com tantos benefícios assim, fica fácil entender por que o chá preto é uma das bebidas mais populares ao redor do mundo.

Adicione uma ou mais xícaras deste poderoso chá à sua rotina diária e descubra como ele pode melhorar significativamente sua saúde e bem-estar.

Afinal, o que faz subir o colesterol ruim?

  • Consumo de gorduras saturadas: encontradas em alimentos de origem animal, como carne vermelha, manteiga, queijo e outros produtos lácteos integrais.
  • Comer gorduras trans: comuns em alimentos processados, como margarinas, bolos, biscoitos, alimentos fritos e fast foods.
  • Excesso de peso: o excesso de peso, especialmente a gordura abdominal, pode aumentar os níveis de LDL no sangue.
  • Falta de exercício físico: a inatividade física pode levar ao aumento do LDL e à diminuição do colesterol “bom” (HDL).
  • Tabagismo: fumar pode reduzir os níveis de HDL e aumentar os níveis de LDL.
  • Genética: algumas pessoas têm uma predisposição genética a níveis altos de LDL, uma condição conhecida como hipercolesterolemia familiar.
  • Idade: além disso, os níveis de colesterol tendem a aumentar com a idade. Antes da menopausa, as mulheres geralmente têm níveis de LDL mais baixos que os homens, mas após a menopausa, os níveis de LDL nas mulheres podem subir.
  • Condições de saúde subjacentes: condições como diabetes tipo 2, doenças da tireoide (hipotireoidismo) e doenças renais podem contribuir para o aumento do LDL.
  • Consumo excessivo de álcool: o consumo elevado de álcool pode levar ao aumento dos níveis de colesterol e triglicerídeos.
  • Estresse: por fim, o estresse crônico pode afetar os níveis de colesterol, possivelmente aumentando o LDL.

Consultar um profissional de saúde é crucial para avaliar o risco individual e desenvolver um plano eficaz para manter os níveis de colesterol saudáveis.