Últimas notícias:

Loading...

Estudo descobre que condição comum pode alertar para câncer agressivo

Pesquisadores querem entender a possível ligação para possibilitar diagnósticos precoces de câncer de pâncreas

Por: Redação

Uma nova pesquisa descobriu que pessoas que sofrem com cálculos biliares (pedras na vesícula) são seis vezes mais propensas a desenvolver um câncer agressivo de pâncreas.

O câncer de pâncreas, muitas vezes, é fatal porque geralmente é diagnosticado já está nos estágios finais. Apenas cerca de 10% a 20% das pessoas diagnosticadas com esse tipo de câncer  recebem o diagnóstico quando ainda está localizado e pode ser curado com cirurgia.

dor na barriga
Crédito: Jelena Stanojkovic/istockEstudo descobriu que cálculos biliares pode ser sinal de alerta para câncer de pâncreas

“Acho que o que realmente espero que as pessoas tirem disso é que os pacientes precisam de um bom acompanhamento”, disse a autora do estudo, Dra. Marianna Papageorge, pesquisadora do Boston Medical Center.

“E isso são todos os pacientes, obviamente, mas especialmente para pacientes que estão apresentando doença de cálculos biliares ou têm a vesícula biliar removida. Esses pacientes precisam ter certeza de que estão sendo acompanhados por seu médico, seu cirurgião, quem quer que seja, para que, se outro sintoma aparecer, eles possam ser tratados em tempo hábil.”

Descobertas

No estudo, os pesquisadores usaram registros de 2008 a 2015 em um banco de dados com 18.700 pacientes de adenocarcinoma ductal pancreático (PDAC).

A equipe descobriu que 4,7% das pessoas com esse PDAC receberam um diagnóstico de cálculo biliar no ano anterior ao diagnóstico de câncer. Cerca de 1,6% tiveram suas vesículas removidas.

cálculos biliares removidos
Crédito: Yurii Sliusar/istockCálculos biliares removidos

Em comparação, naqueles sem diagnóstico de câncer, apenas 0,8% tiveram diagnóstico de cálculos biliares e 0,3% tiveram suas vesículas removidas.

“Não fomos capazes de determinar interações causais, mas uma hipótese é que isso causa inflamação na área do pâncreas, então essa inflamação de irritação crônica que também pode levar à displasia e, finalmente, ao carcinoma”, explicou a pesquisadora Marianna Papageorge.

Os pesquisadores não estão dizendo que a doença do cálculo biliar cause câncer no pâncreas; apenas que uma pequena porcentagem de pessoas tem ambos os problemas.

Sintomas de pedras na vesícula

Muitas pessoas com cálculos biliares não apresentam sintomas por muitos anos. Porém, outras costumam sofrer com cólica biliar que se caracteriza por dor intensa no lado direito superior do abdômen e que se irradia para a parte de cima da caixa torácica ou para as costelas.

Essa dor pode vir ou não acompanhada de febre, náuseas e vômitos e costuma aparecer após as refeições, principalmente quando se ingere alimentos gordurosos.

Ao perceber esses sintomas, principalmente dor intensa do lado direito do abdômen, é recomendável se consultar com um gastroenterologista, médico especialista nos problemas do trato digestivo.

Às vezes, os cálculos biliares são detectados quando os exames de diagnóstico por imagem, como a ultrassonografia, são realizados por outros motivos.

Causas dos cálculos biliares

Além da predisposição genética, muitos outros fatores colaboram para a formação de pedra na vesícula. Alguns fatores que aumentam o risco são:

  • Dieta rica em gorduras e carboidratos e pobre em fibras;
  • Vida sedentária, com elevação do LDL (mau colesterol) e diminuição do HDL (bom colesterol);
  • Diabetes;
  • Obesidade;
  • Hipertensão (pressão alta);
  • Fumo;
  • Uso prolongado de anticoncepcionais;
  • Elevação do nível de estrogênio – o que explica a incidência maior de cálculos biliares nas mulheres.

Compartilhe:

Tags: #Doença
?>