Cosmético popular causa queimaduras em rosto de jovem

Produto para uniformizar o tom da pele virou 'febre' entre as blogueiras de beleza

Por: Redação | Comunicar erro
antes e depois do rosto da jovem
Crédito: reprodução/InstagramAntes e depois do uso do produto

A jovem Natasha Martlew, de 20 anos, teve queimaduras no rosto depois de usar, pela primeira vez, ácido salicílico, um cosmético popular geralmente utilizado para clareamento de manchas e renovação da pele. Menos de 12 horas depois da aplicação, ela começou a perceber a formação de várias bolhas d’água, resultantes de uma queimadura química.

“Como eu nunca tinha usado o ácido, apliquei apenas duas gotas em um algodão para espalhar o sérum pelo meu rosto. A princípio eu não observei reações além de uma leve vermelhidão, mas presumi que era apenas por ter aplicado um produto no meu rosto”, contou ela ao jornal DailyMail.

No dia seguinte, ao rosto da jovem estava ainda pior. “Eu toquei meu queixo e foi quando algo estalou e percebi que eram bolhas. Todo esse líquido claro e amarelo saiu, foi horrível”, lembra.

Natasha precisou ir ao médico, que recomendou um tratamento de sete dias com antibióticos para limpar a infecção. O problema a afastou do trabalho por 20 dias. A estudante de Psicologia agora está compartilhando as fotos do seu rosto para alertar outras pessoas sobre os perigos potenciais dos produtos de beleza.

O produto utilizado por Natasha, The Ordinary, é facilmente encontrado no Mercado Livre e várias blogueiras de beleza já fizeram resenha sobre ele. Recomendado para peles não sensíveis, o sérum contém ácidos AHA e BHA, que são os alfa e beta hidroxiácidos, que são utilizados para garantir uma aparência mais brilhante e uniforme à pele.  A fórmula também é descrita como capaz de reduzir as linhas finas de expressão com o uso continuado.

the ordinary embalagem
Crédito: divulgaçãoProduto importado é vendido no Mercado Livre

A embalagem do produto, no entanto, traz o seguinte alerta: “Este produto contém um alfa hidroxiácido (AHA) que pode aumentar a sensibilidade da pele ao sol e particularmente a possibilidade de queimaduras solares. Use protetor solar, use roupas de proteção e limite a exposição ao sol durante o uso deste produto. Use apenas como indicado. O contato do produto com a pele deve ter frequência ou duração limitada”.

Esse cuidado é extremamente necessário, pois com esse tipo de tratamento, a pele fica mais fina e sensível, sofrendo muito mais com a ação do sol.

É importante dizer que antes de optar por qualquer tratamento, vale consultar um dermatologista. Somente esse profissional será capaz de avaliar a situação da sua pele e recomendar o produto adequado e seguro para ela.

Compartilhe: