Últimas notícias:
Loading...

Eleita a mais saudável, esta semente pode minimizar a perda de memória

Descubra como a semente pode ajudar a manter a função cognitiva ao longo do dia, conforme revelado em um estudo recente

A semente já foi eleita a mais saudável anteriormente
Créditos: iStock/fizkes
A semente já foi eleita a mais saudável anteriormente

Em 2018, cientistas elegeram os 100 alimentos mais nutritivos do mundo e a amêndoa ocupou a primeira posição, com pontuação nutricional de 97. Na ocasião, a classificação, baseada no estudo científico Uncovering the Nutritional Landscape of Food, publicado na revista PLoS ONE, listou os alimentos que atendiam, mas não excediam, as necessidades nutricionais diárias.

Recentemente, um estudo, realizado pela Purdue University e patrocinado pela Almond Board of California, descobriu que colocar amêndoas nas refeições diárias pode ajudar a manter a função cognitiva durante a tarde.

Pois é! A nova pesquisa ressalta que uma solução tão simples, como o consumo de amêndoas, pode fazer uma diferença significativa.

O estudo foi conduzido durante 12 semanas com 86 adultos com sobrepeso ou obesidade. Os participantes foram divididos em dois grupos, ambos seguiam uma dieta de restrição calórica para perda de peso.

No entanto, no primeiro grupo a dieta estava enriquecida com amêndoas, enquanto que no segundo grupo a dieta não incluía nozes.

Como as amêndoas afetam a memória?

Ambos os grupos receberam um almoço repleto de gorduras (com amêndoas) ou um almoço repleto de carboidratos (sem amêndoas), e foram subsequentemente submetidos a testes de memória e atenção.

A descoberta-chave do estudo? Todos os participantes mostraram uma diminuição na atenção após a refeição, independentemente do conteúdo nutritivo.

Contudo, aqueles que consumiram o almoço enriquecido com amêndoas mostraram declínios muito menores na memória comparado ao grupo que não comeu amêndoas.

Estudo com amêndoas
Créditos: iStock/4kodiak
Estudo com amêndoas

Qual é a explicação por trás dos resultados?

Richard Mattes, um dos pesquisadores envolvidos no estudo da Purdue University, acredita que as amêndoas podem ter um efeito moderador nos níveis de açúcar no sangue depois das refeições.

Isso se deve aos 13 gramas de gorduras saudáveis e aos 4 gramas de fibra que cada porção de 28 gramas de amêndoas fornece, juntamente com seu baixo teor de carboidratos.

Resultados como estes enfatizam a importância da nutrição adequada na saúde do cérebro e sugerem que, mantendo um equilíbrio de macronutrientes com a ajuda de alimentos simples como as amêndoas, tem como contribuir para a manutenção da função cognitiva e da memória durante o dia.

Embora sejam necessários mais estudos para confirmar completamente essas descobertas, este estudo é um lembrete da relação entre a dieta e a saúde cognitiva. É mais uma prova de como pequenas mudanças no dia a dia podem ter um impacto positivo significativo na saúde.

Portanto, da próxima vez que você estiver se preparando para o almoço, pode querer considerar adicionar algumas amêndoas ao seu prato.