Entenda o tipo de câncer anunciado por Ana Maria Braga

Tumor da apresentadora é mais agressivo e não pode ser retirado com cirurgia

Por: Redação

Ana Maria Braga anunciou na manhã desta segunda-feira que irá iniciar um novo tratamento para um tipo de câncer de pulmão recém-descoberto. Trata-se de um adenocarcinoma pulmonar, tumor que começa nas células que revestem os alvéolos e produzem substâncias como muco.

A apresentadora informou que esse câncer é semelhante aos outros dois já teve no passado, porém mais agressivo e não passível de cirurgia, nem radioterapia. O tratamento dela será baseado na combinação de quimioterapia e imunoterapia.

De acordo com American Cancer Society, o adenocarcinoma representa cerca de 40% dos cânceres de pulmão e ocorre  principalmente em fumantes e ex-fumantes, mas também é o tipo mais comum em não fumantes.

Também é mais frequente em mulheres do que em homens, e é mais propenso a ocorrer em pessoas mais jovens do que outros tipos de câncer de pulmão.

O adenocarcinoma tende a crescer mais lentamente do que os outros tipos de câncer de pulmão, e é mais provável de ser diagnosticado antes de se disseminar.

Fatores de risco para câncer de pulmão

O tabaco fumado em qualquer uma de suas formas causa até 90% de todos os cânceres de pulmão. Os produtos de tabaco que não produzem fumaça também são responsáveis pelo desenvolvimento de câncer de cabeça, pescoço, esôfago e pâncreas.

bituca de cigarro
Crédito: Solidcolours/iStockCigarro é o principal causador de câncer de pulmão

O risco também é aumentado para fumantes passivos, que são pessoas que convivem com fumantes em ambientes fechados respirando as mesmas substâncias tóxicas que o fumante inala.

Sintomas

Os sintomas de câncer de pulmão variam de pessoa para pessoa, mas vale dizer que – nas fases iniciais – nem sempre é possível perceber os sinais.

O Instituto Nacional de Câncer (Inca) lista os mais comuns:

  • Tosse persistente
  • Escarro com sangue
  • Dor no peito
  • Rouquidão
  • Piora da falta de ar
  • Perda de peso e de apetite
  • Pneumonia recorrente ou bronquite
  • Sentir-se cansado ou fraco
  • Nos fumantes, o ritmo habitual da tosse é alterado e aparecem crises em horários incomuns

A nicotina é considerada pela OMS uma droga psicoativa que causa dependência. De acordo com o Inca, a nicotina age no sistema nervoso central como a cocaína, com uma diferença: chega em torno de 7 a 19 segundos ao cérebro. Por isso, o tabagismo é classificado como doença e está inserido no Código Internacional de Doenças (CID-10).

Compartilhe: