Ginecologista alerta para o perigo de usar alho contra candidíase

Mulheres que usam alho dentro da vagina para afastar infecções fúngicas correm o risco de agravar o problema e desenvolver botulismo

Por: Redação | Comunicar erro
alho
Crédito: DDurrich/istockReceitas naturais recomendam introduzir alho na vagina

Antifúngico e anti-inflamatório natural, o alho é usado desde o Egito Antigo para tratar diversas infecções e problemas respiratórios, como gripes resfriados e bronquites. Há também quem use o alimento para tratar infecções vaginais, como a candidíase. E é aí que mora o problema. Embora a prescrição mais comum seja o uso oral, há diversas receitas naturais que recomendam introduzir um dente de alho na vagina antes de dormir.

A prática, no entanto, é perigosa. A ginecologista e escritora norte-americana Jennifer Gunter publicou uma série tweets alertando para os riscos. De acordo com ela, de fato, o alimento contém alicina, substância com propriedades bactericidas, mas isso não garante que ele acabe com fungos. Além disso, em contato com a mucosa vaginal, o alho pode causar irritação e piorar o quadro.

Mas o risco mais preocupante, segundo a médica, é a bactéria Clostridium, encontrada no solo, que pode estar presente no alho. “A vagina é um ambiente anaeróbico, perfeito para Clostridium”, diz Gunter. As bactérias em si não são prejudiciais, mas podem produzir uma das toxinas mais venenosas, quando privadas de oxigênio, e causar botulismo, uma doença neuroparalítica grave.

Pelo menos duas vezes por mês, ela conta, que suas pacientes informam que tentaram o tratamento com alho.”O efeito placebo é forte. Se você acha que o alho vaginal vai fazer você se sentir melhor, você pode muito bem se sentir melhor temporariamente”, explica.

Em entrevista ao The Oprah Magazine, a ginecologista conta que a ideia com o alerta é  interromper o ciclo de desinformação. “Parte do problema é que as mulheres foram maltratadas e dispensadas pela medicina patriarcal. Eu quero preencher as lacunas de conhecimento para que as elas possam ser fortalecidas. Eu deixo elas saberem que não estou desacreditando a experiência delas ou descartando seus sintomas quando digo que o alho não funciona. Só estou dizendo que, embora elas tenham apresentado melhoras, o alho não foi o que as tratou. Se funcionou para você, você só teve sorte “, completa.

Compartilhe:

1 / 8
1
02:37
A primeira vez no ginecologista
A Dra. Marianne Pinotti, ginecologista e obstetra fala sobre a primeira consulta no ginecologista. Tem um momento exato para a primeira …
2
03:53
Decisão da Anvisa deve liberar a maconha medicinal no país
A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovou duas propostas que podem liberar a maconha para fins medicinais e científicos …
3
02:51
O que é o projeto Cuide-se
Em parceria com a ONG Horas da Vida, o Catraca Livre produz vídeos com especialistas para dar dicas de saúde. No …
4
02:18
Vacina contra a gripe é liberada para toda a população
O Ministério da Saúde estendeu a campanha de vacinação contra a gripe para toda a população enquanto durarem estoques dos …
5
05:00
Quais os sintomas que a maconha pode trazer?
Dr. Jair de Jesus Mari, professor titular de psiquiatria da UNIFESP , fala sobre os sintomas que o uso de …
6
03:19
Natureza contra a depressão
A depressão é uma das doenças mais comuns do mundo moderno em grandes cidades e a falta de contato com …
7
02:42
Reconheça facilmente os níveis da depressão
Dr. Jair de Jesus Mari, professor titular de psiquiatria da UNIFESP , fala sobre os principais sinais da ansiedade. Esse vídeo …
8
03:20
Saiba o que é a doença “Pescoço de Texto”
Juliana Santos, Terapeuta Manual de dores crônicas e agudas fala sobre a doença de Pescoço de Texto. Esse vídeo faz parte …