7 coisas que as mães gostariam de dizer para os seus parceiros

Por: Renata Penzani

A luta é por uma sociedade que entenda a criança como responsabilidade compartilhada da mãe e do pai (além de toda a sociedade, é claro), e que seja cada vez mais igualitária da divisão de tarefas.

Porém, somente a mulher vivencia alguns aspectos ‘ocultos’ da criação de um filho. As transformações físicas, a avalanche emocional dos hormônios, o corpo e a mente se acomodando à chegada de um novo ser. Tudo isso vai continuar sendo exclusividade da mulher, por mais empática que seja uma relação.

Para provocar uma reflexão sobre isso, Marina Caixeta, do blog Anedotas de Mãe, publicou uma lista de “coisas que toda mãe adoraria que seu marido soubesse”.

1 – Se não tiver o que dizer, prefira o silêncio (ou um carinho)

“Quando chegam em casa e perguntam o que elas fizeram durante o dia e elas respondem “cuidei do bebê”, e vocês dizem ‘e o que mais?’, elas querem jogar vocês da janela de um prédio bem alto.”

2 – Sempre bom lembrar: quem foi que pariu? 

“Quando contam sobre as dificuldades da gravidez e do parto (seja cesárea ou normal) e vocês desdenham dizendo que é frescura, elas desejam que vocês tenham sobrevivido à queda do tópico anterior, para jogá-los de novo, desta vez mais de cima.”

3 – Hormônios da gravidez, esses desconhecidos

“Quando acontecem desejos durante a gravidez, não é mentira, realmente há a necessidade de ingerir o que elas pedem. Não é que elas vão morrer se não acontecer, mas, é que isso dá um bem estar enorme, coisa que é rara quando se tem uma barriga do tamanho de uma melancia.”

Novas mães nem sempre dizem o que sentem, mas os pais precisam estar abertos a escutar. O diálogo franco é a chave de qualquer relacionamento saudável.

4 – Mais empatia, menos cobrança

“Quando elas negam sexo, não é por maldade. Estão simplesmente exaustas. Entendam.”

5 – Estereótipos: diga não!

Não, o filho de vocês, se for homem, não vai “pegar geral” só porque você quer. E a menina, também não vai ser uma “lady virgem” que nunca terá um namorado só porque tem ciúmes. Eles farão o que quiserem desde que sejam pessoas de bem.

6 – O corpo muda, sim

Enquanto elas estão amamentando (seja por 6 meses, um ano ou o tempo que for), os seios NÃO TEM MAIS A FUNÇÃO ERÓGENA, então, não toque! É desconfortável! Eles são só dos bebês. Calma, assim que eles estiverem desmamados, os “brinquedos” voltam para vocês!

7 – Não sejam essa pessoa

Quando ficam jogando o bebê para cima, virando-o de cabeça para baixo, pegando-o pela perna, elas têm mini-infartos múltiplos.

Para ler a lista na íntegra, clique aqui.

Leia mais:

Compartilhe: