Últimas notícias:

Loading...

Onze países já têm casos de varíola do macaco; veja a lista

A Europa é o continente com o maior número de registros da doença infecciosa; veja o que se sabe até agora

Por: Redação

Alemanha, França e Bélgica confirmaram nesta sexta-feira, 20, seus primeiros casos de varíola do macaco, engrossando a lista de países europeus para onde a doença se espalhou.

O caso alemão foi registrado na Baviera, de acordo com o Instituto Bundeswehr de Microbiologia em Munique. O paciente apresentava sintomas de lesões cutâneas, uma das principais características da doença.

varíola do macaco
Crédito: Science Photo LibraryVírus da varíola do macaco se espalha principalmente pela Europa

Já na França, a infecção foi identificada em um homem de 29 anos na região de Ile-de-France. As autoridades de saúde francesas alegaram que o homem não esteve recentemente em nenhum país onde o vírus já havia sido reportado.

A Bélgica relatou dois casos, um na Antuérpia e outro em Leuven.  Já a Austrália relatou apenas um. A pessoa infectada esteve recentemente no Reino Unido.

Antes disso, outros países já tinham confirmado casos da varíola do macaco. Veja a lista abaixo de todos os países onde o vírus circula:

  • Reino Unido
  • Portugal
  • Espanha
  • Suécia
  • Itália
  • Estados Unidos
  • Canadá
  • Alemanha
  • Bélgica
  • França
  • Austrália

A Organização Mundial da Saúde (OMS) disse que está trabalhando com esses países e outros para expandir a vigilância e fornecer orientações.

“Existem cerca de 80 casos confirmados e 50 investigações pendentes. Mais provável de ser relatado”, informou a agência de saúde da ONU.

O que é  varíola do macaco

O vírus da varíola dos macacos está relacionado ao vírus da varíola, uma doença que foi declarada erradicada em 1980.

Esse vírus foi isolado pela primeira vez na década de 70, na República Democrática do Congo, e aparecia esporadicamente na Europa e nos EUA, associado a viagens ao continente africano.

Porém, agora a maioria dos casos na Europa não tem ligação com viagens à África, o que indica que o vírus circula também em outros países.

As autoridades de saúde têm pouca ideia da forma como as pessoas estão se contaminando, já que o vírus não se espalha tão facilmente.

As formas de transmissão conhecidas são por meio do contato próximo com as lesões, fluidos corporais, gotículas respiratórias de  alguém infectado. Também pode ocorrer do contato direto com roupas de cama ou roupas de pessoas contaminadas.

Há a preocupação de que a doença possa estar se espalhando sem ser detectada e possivelmente por meio de uma nova via de transmissão.

Embora ainda se saiba pouco sobre o atual surto, as autoridades de saúde dizem que não há motivo para pânico.

“É importante enfatizar que a varíola não se espalha facilmente e o risco para as pessoas em geral é bastante baixo”, afirmou Nick Phin, vice-diretor do Serviço Nacional de Infecção do departamento de Saúde Pública do Reino Unido.

Sintomas

Os sintomas da varíola dos macacos são semelhantes, mas mais leves do que os da varíola. A infecção geralmente começa com sintomas parecidos com os da gripe, como febre, dor muscular e linfonodos inchados antes de causar uma erupções na pele do rosto e do corpo todo. Essas bolhas são dolorosas e cheias de líquido.

varíola macaco
Crédito: OMS/Nigeria Center for Disease ControlVaríola do macaco se caracteriza pelo aparecimento de bolhas na pele

A maioria das pessoas se recupera em algumas semanas, sem necessidade de tratamento. A doença só foi fatal em casos raros.

Compartilhe:

Tags: #Doença
?>